Transtornos do humor - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O Transtorno de Humor caracteriza-se por alterações fundamentalmente de humor ou afeto (depressão ou elevação do humor). O transtorno também é acompanhado por alterações do nível global de atividade.
De acordo com a Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID 10 fazem parte deste bloco diagnóstico os Episódios maníacos, os Episódios e os Transtornos depressivos recorrentes, o Transtorno Afetivo Bipolar, os Transtornos persistentes do humor.

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - transtornos do humor

Marcieli Lima

Marcieli Lima

Psicólogo

São Leopoldo

Rodrigo Egídio

Rodrigo Egídio

Psicólogo

Rio de Janeiro

Bruna Januzzi Ilario

Bruna Januzzi Ilario

Psicólogo

Campinas

Arthur Basilio Alves Ribeiro

Arthur Basilio Alves Ribeiro

Psicólogo

Londrina

Thais Becker de Campos

Thais Becker de Campos

Psicólogo

Curitiba

Gisele Köller Adami

Gisele Köller Adami

Psicólogo

Joinville

Perguntas sobre Transtornos do humor

Nossos especialistas responderam a 16 perguntas sobre Transtornos do humor

O tratamento para transtorno Borderline é psiquiátrico e psicológico. Não se espera cura com o tratamento, mas sim controle dos sintomas.
1 respostas


NÃO. MAS EVITE FICAR INTERCAMBIANDO DE LABORATÓRIO, OU SEJA, SE VC SE DEU BEM COM A LAMOTRIGINA DO LABORATÓRIO X, TENTE SEMPRE COMPRAR DESTE... DE TODAS AS FORMAS FICO À DISPOSIÇÃO .... ATT…
1 respostas


A combinação do Valdoxan* (agomelatina) com lamotrigina é segura. Estudos recentes sugerem que a lamotrigina é útil na depressão do transtorno bipolar, mas não está suficientemente comprovada…
1 respostas

Especialistas falam sobre Transtornos Do Humor

Os transtornos do humor são distúrbios nos quais o nível global de energia, a vitalidade e o humor se alteram. São divididos em transtornos bipolares e transtornos depressivos (unipolares), sendo a diferença básica entre os dois grupos a ocorrência ou não de sintomas de hiperativação e exaltação do humor de forma anormal e incompreensível psicologicamente. Há diferentes tipos de transtornos bipolares, sendo o tipo I uma forma na qual a pessoa apresenta quadros eufóricos graves, podendo ter sintomas psicóticos (delírios, alucinações) e há formas menos graves nas quais as euforias são leves e muitas vezes discretas e passageiras, sendo difíceis de perceber.

Murilo Ferreira Caetano

Psiquiatra

Goiânia


Acolho e ouço cuidadosamente todos os meus pacientes com transtorno de humor, alerto sobre os riscos dos exageros, dos excessos quando estão em manias e dos riscos das faltas, da desmotivação, quando estão em depressão. Explico oque ocorre no organismo nessa patologia e como se deve agir para diminuir os riscos e os sintomas que tanto sofrimento causam.

Dínerson Fiuza

Psicólogo, Sexólogo

São Paulo

Agendar uma visita

A depressão é resultado de múltiplos fatores: genética, ambiente e mudanças neurobiológicas. Nem sempre ocorre dependente de um fator estressor – pode “acontecer do nada”, mesmo com quem tem uma vida aparentemente normal. É importante diferenciá-la de tristeza - que todo mundo sente - ou de estados de stress agudo (luto, preocupações , rompimentos amorosos, demissão..). Na consulta costumo investigar fatores pessoais e familiares, o tratamento é personalizado conforme as caracteristicas dos sintomas do paciente. Alguns necessitam psicoterapia além das medicações e o acompanhamento passa a ser conjunto com o terapeuta escolhido. Solicito exames para avaliação fisica diferencial.

Vivian Machado

Psiquiatra

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Sabe-se que os transtornos bipolares estão associados a algumas alterações funcionais do cérebro, que possui áreas fundamentais para o processamento de emoções, motivação e recompensas. Caracterizado por oscilações ou mudanças cíclicas de humor. Estas mudanças vão desde oscilações normais, como nos estados de alegria e tristeza, até mudanças patológicas acentuadas e diferentes do normal, como episódios de mania, hipomania, depressão e mistos.

Betânia Tassis

Psicólogo, Psicanalista, Sexólogo

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Transtorno do Humor é a alteração do humor e do afeto da pessoa, gerando prejuízos para sua vida funcional em todas as áreas: familiar, afetiva, acadêmica, laboral, lazer e autoconceito (como me vejo). 1. Tratamento Psiquiátrico associado ao tratamento Psicológico; 2. Avaliação Neuropsicológica para conclusão de diagnóstico e a necessidade de outros profissionais associados; 3. Elaboração das dificuldades e metas; 4. Treino de Habilidades Sociais; 5. Reavaliação do processo para continuação ou Alta.

A terapia cognitivo-comportamental adota uma abordagem estruturada e apóia-se em uma relação colaborativa entre o terapeuta e o paciente, na qual ambos têm um papel ativo no processo. O objetivo não é apenas a resolução dos problemas imediatos, mas, através da reestruturação cognitiva, buscamos ampliar o repertorio de enfrentamentos com o conjunto de técnicas e estratégias cognitivas para processar e responder de forma adequada e acolhedora com suas necessidades. O uso de técnicas favorece a regulação de humor e auxilia nas estratégias imediatas, evitando comportamentos disfuncionais ou que geram prejuízos, auxiliando de maneira satisfatória em seu bem estar.

Angela Morcelli

Psicólogo

Dois Irmãos das Missões


Estão relacionados à alteração do humor ou do afeto de maneira recorrente, provocando comprometimento nas diversas atividades cotidianas do indivíduo nas áreas familiar, acadêmica, profissional e social. A depressão, o transtorno bipolar e distímico, são tipos de transtorno de humor. O tratamento psicoterápico visa auxiliar o paciente a identificar seus pensamentos negativos e seu comportamento disfuncional, de modo à modifica-los.

Entende-se como humor o conjunto de características emocionais, sentimentais, afetivas e cognitivas que fazem parte de qualquer ser humano, isto é, todos produzimos e somos afetados pelo que acontece na nossa vida, nas relações, no trabalho e na família. Apresentar humor triste, irritável, desanimado, não necessariamente será um transtorno. Pode torna-se quando tais sentimentos fazem parte de forma constante da vida do indivíduo, em diversos momentos, em múltiplos locais, com várias pessoas. O alerta para o cuidado se encontra nesta esfera, pois existe a possibilidade de afetar o sujeito nos ambientes em que ele está inserido. A psicoterapia é uma possibilidade em casos similares.

No final do século XIX, Freud diagnosticou que toda sociedade era neurótica, hoje em pleno século XXI, diagnosticamos que o transtorno do humor tornou-se a condição existencial do homem contemporâneo. há uma relação análoga entre idéias antagônicas e o transtorno de humor. A fragmentação da mente em desejos opostos pode ser comparado aos indivíduos que vivem entre a mania e depressão. A indecisão, a dúvida, as escolhas mal feitas, os compromissos não compridos ou indesejáveis geram angústia, que por fim, desenvolvem estados de ansiedade e excitação ou estados desânimo e depressão.

Hudson A. R. Bonomo

Psicanalista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Transtornos de humor (TAB) são constituídos pela presença de períodos de mania (elevação do humor) e depressão (com rebaixamento do humor, tristeza profunda). Entre esses dois pode ocorrer momentos de normalidade (chamados de eutimia).O primeiro episodio ocorre mais comumente em adultos jovens (após os 20 anos). Como a maioria dos transtornos psiquiátricos é necessária predisposição genética associada a estresse do ambiente, que pode ser químico ou emocional, entre outros.Pode-se dividir o tratamento em farmacológico e não farmacológico (psicoterapia).Estimule-o a ter atitudes positivas acerca de sua saúde, lembre-o de tomar as medicações,estimule o paciente a retornar atividades familiares.

Quais profissionais tratam Transtornos do humor?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.