Enxaqueca - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é enxaqueca?

É uma severa dor de cabeça, tipo pulsante (como um batimento cardíaco), que geralmente afeta um lado da cabeça. Ela pode afetar qualquer faixa etária, sendo mais freqüente em mulheres que em homens. A causa da enxaqueca é desconhecida.

Durante um ataque, vasos cerebrais dilatam simultaneamente com a estimulação das terminações nervosas ao redor dos vasos afetados. Estas alterações nos vasos sanguíneos são provavelmente responsáveis ??pela dor.

Enxaqueca é hereditária?

Existe uma predisposição para pessoas da mesma família sofrerem de enxaqueca, mas ainda não é conhecido o quão longe ele pode ser hereditária.

O que pode desencadear uma enxaqueca?

A maioria dos pacientes reconhece que alimentos como chocolate, queijo ou vinho podem desencadear a enxaqueca. Outras causas incluem a ansiedade, o exercício, pílulas anticoncepcionais e viagens. Esses fatores variam de acordo com cada paciente. Em algumas mulheres, as crises de enxaqueca são mais frequentes relacionadas com o ciclo menstrual.

Pacientes com enxaqueca devem evitar o álcool, tabaco, falta de sono e comida reconhecidos como gatilhos da doença.

Enxaqueca pode ocorrer muito comumente por longos períodos e depois desaparecer por semanas, meses ou mesmo anos.

Como o médico faz o diagnóstico?

Os sintomas e evolução clínica do paciente permite ao médico fazer o diagnóstico de enxaqueca. A ajuda seguinte diagnóstico:

  • Episódios repetidos de dor de cabeça.
  • Duração variável, entre 4 e 72 horas.

Os ataques têm pelo menos duas das seguintes características:

  • Dor ocorre no meio da cabeça.
  • É uma espécie de palpitante.
  • A dor é moderada a grave.
  • O movimento piora a dor.

Cada ataque tem pelo menos uma das seguintes opções:

  • Náuseas e / ou vómitos.
  • Aumento da susceptibilidade ao ruído e à luz.

Aproximadamente 15% dos pacientes têm problemas visuais, irritabilidade, náuseas e falta de apetite antes do ataque (chamado de aura ou período pródromo). Também durante o episódio pode ter dificuldade para falar, dormência das mãos, braços ou pernas.

Além da entrevista, o médico deve sempre realizar um exame físico completo. Se houver dúvida no diagnóstico, faz a indicação para um especialista em doenças do cérebro, o neurologista.

Como é a enxaqueca?

O tratamento com comprimidos ou injeções são mais eficazes se iniciados no início do ataque. Se os ataques são frequentes, o tratamento preventivo deve ser iniciado. Isso envolve  tomar medicação diariamente, por um período de tempo. Não recomendado isso para em pacientes com ataques de enxaqueca ocasionais.

Geralmente, o médico deve usar e até mesmo combinar diferentes medicações antes de encontrar um tratamento eficaz para cada paciente.

Também são usados ??tratamentos alternativos como acupuntura e homeopatia, combinados com aconselhamento dietético e mudanças no estilo de vida.

Especialistas em enxaqueca

Encontre um especialista em Enxaqueca na sua cidade:
Juliana Paula Macci

Juliana Paula Macci

Neurofisiologista, Neurologista

Paulo Ache

Paulo Ache

Neurologista

Ribeirão Preto

Sergio da Silva Costa

Sergio da Silva Costa

Neurocirurgião, Neurologista

Igrejinha

Mario Andre Souza Matos

Mario Andre Souza Matos

Neurofisiologista, Neurologista

Montes Claros

Felipe Queiroz Portela

Felipe Queiroz Portela

Neurologista

Boa Vista

Henrique Jannuzzelli Pires do Prado

Henrique Jannuzzelli Pires do Prado

Neurologista

Niterói

Perguntas sobre Enxaqueca

Nossos especialistas responderam a 152 perguntas sobre Enxaqueca

Ergotaminicos não são recomendados durante a gravidez e amamentação. Existem outras alternativas de tratamento para as crises migranosas nestas condições.
1 respostas

Dra. Idelzuita Leandro Liporace
Dra. Idelzuita Leandro Liporace
Cardiologista, Médico clínico geral
São Paulo
Sim. Não há interação medicamentosa da rivaroxabana com dorflex
2 respostas

Primeiramente precisamos entender o motivo de você estar usando Sertralina, depois teríamos que ver o que é característica do transtorno de base e o que é realmente efeito colateral da Sertralina.
1 respostas

Especialistas falam sobre Enxaqueca

Uma dor que lateja, geralmente afeta um lado da cabeça, intensa, que dá vontade de vomitar, por vezes a pessoa até vomita. A vontade é ficar no quarto, deitado no escuro e no silencio...qualquer barulho parece piorar ainda mais a dor. Pode durar algumas horas ou até 3 dias, depois que passa, deixa uma sensação de cabeça dolorida ou pesada. O bom é saber que hoje tem vários tipos e tratamento, seja para aliviar a dor ou preveni-la. Chega de sofrer! É hora de consultar um neurologista e acabar com essas dores de cabeça.

Denise Leal

Neurologista

Florianópolis


Hoje disposmos de várias modalidades de tratamento de enxaqueca , não somente tratamentos farmacológicos, ao qual o paciente consegue ter uma qualidade de vida plena sem apresnetar cefaléia.

Claudio Oppenheimer

Especialista em dor, Neurologista

Brasília

Agendar uma visita

A enxaqueca é uma doença neurológica muito prevalente e compromete a qualidade de vida de grande parte da população. O tratamento preventivo está indicado quando ocorrem 3 ou mais dias de dor por mês, quando são prescritas medicações de uso contínuo para evitar que as crises aconteçam. Além do tratamento medicamentoso, atualmente está disponível para os pacientes que possuem enxaqueca crônica (mais do que 15 dias de dor por mês) a toxina botulínica (Botox®), que é aplicada a cada 12 semanas e consiste em uma opção eficaz e segura. Quando aliada a mudanças de comportamento, a toxina botulínica proporciona melhora da qualidade de vida devido a redução da frequência e intensidade das crises.

Caio Grava Simioni

Neurologista

São Paulo


As cefaleias são a 6 doença considerada pela organização mundial de saúde como incapacitante, tem relação com faltas ao trabalho e queda da produtividade. Atualmente dispomos de várias opções para tratamento, que são associadas a mudanças da rotina diária do paciente e a necessidade de anotação / diário da dor.

Nina Rosa Aparecida Felisardo Murta

Neurologista

Belo Horizonte


Na enxaqueca crônica o paciente passa mais da metade do mês sentindo dor de cabeça. Muitas vezes a dor de cabeça passa a ser diária. A enxaqueca crônica é o principal diagnóstico encontrado nas clínicas que tratam dor de cabeça. Trata-se de uma doença totalmente diferente da enxaqueca comum, pois nesse caso o paciente passa mais dia por mês sentindo dor de cabeça do que livre de dor. O grau de incapacidade é maior e o perfil psicológico desse paciente geralmente está alterado, com 40% de chance de depressão e 30% de chance de transtorno de ansiedade.

A enxaqueca é um tipo de cefaleia que pode gerar muitos transtornos na vida da pessoa, sendo muitas vezes uma dor forte e incapacitante, podendo vir acompanhada de náuseas e vômitos, sensibilidade à luz, som e cheiro. O que muitos não sabem é que o excesso de analgésicos é prejudicial e piora a doença. Por outro lado, há ótimos tratamentos, onde a pessoa passa a ter muito menos dor e mais qualidade de vida. A enxaqueca pode piorar devido a alguns alimentos e bebidas, estresse, cansaço, insônia, ansiedade e depressão. É preciso avaliar os gatilhos que geram dor, evitá-los e assim obter alívio do problema.

A enxaqueca é a segunda principal causa de dor de cabeça na população geral, porém é a mais incapacitante. É uma doença frequentemente negligenciada por pacientes e médicos, porém possui impacto na qualidade de vida das pessoas que sofrem da mesma, pois frequentemente perdem dias de trabalho, de estudo ou de lazer. O diagnóstico é eminentemente clínico, através de uma história detalhada e o tratamento pode ser dividido entre o tratamento para as crises de enxaqueca e o tratamento preventivo, o qual tem como objetivo reduzir a frequencia e a intensidade das crises, melhorando a qualidade de vida do paciente.

É uma doença benigna que ocorre em adultos e crianças, sendo marcada por episódios recorrentes de dor de cabeça . A dor inicia-se de forma leve, com piora gradual, pode durar até 72 horas e tem características típicas, como o caráter pulsátil, náuseas, vômitos e o agravamento por sons, luz e esforço físico. Apresenta gatilhos que podem gerar as crises ou levar à sua cronificação, como o estresse, alterações hormonais e climáticas, certos alimentos, álcool, privação ou excesso de sono, falha nas refeições, sedentarismo e abuso de analgésicos. O tratamento deve ser individualizado, com uso de medicações, mudança de hábitos de vida e procedimentos específicos para o controle da dor.

A enxaqueca é uma doença caracterizada por crises de dor de cabeça auto-limitadas devido a uma disfunção transitória do cérebro. Os sintomas da enxaqueca são de dor de cabeça geralmente do tipo pulsátil, latejante; tipicamente em um lado da cabeça, acompanhada de náusea, às vezes vômitos, e sensibilidade à luz e sons. É uma das cefaleias mais comuns na população geral, presente de 10 a 20% dos indivíduos.

Gilmar De Oliveira Dornelas Junior

Neurologista

Campo Grande


A Enxaqueca é uma das principais causas de cefaléia e acomete 18% das mulheres e 6% dos homens. Afeta 30 milhões de Brasileiros. Trata-se de disturbio neurológico crônico, incapacitante, familiar e complexo, caracterizado por ataques recorrentes de cefaléia grave de longa duração com aversão a luz, barulho e esforço fisico, alem de náuseas. De acordo com a OMS é a 6a doença mais incapacitante do mundo. É condição subdiagnosticada e subtratada. Os EUA gastam US$ 36 bilhões por ano com Enxaqueca. Se não tratada adequadamente, pode tornar-se diária e até causar danos neurológicos irreversíveis. Associa-se frequentemente a sintomas ansiosos e depressivos e distúrbio do sono.

Rodrigo Vasconcellos Vilela

Neurologista

Belo Horizonte


A enxaqueca é uma condição extremamente frequente em pessoas de todo o mundo. É extremamente importante a visita a um neurologista especializado para o diagnóstico e a proposta de um tratamento eficaz, que evite o uso de altas doses frequentes de analgésicos, que podem prejudicar rins e outros sistemas corporais. Agende sua avaliação e faça um tratamento adequado.

Marcelo Zalli

Neurologista

Balneário Camboriú


A enxaqueca pode ter diversas origens. Seja alimentar, estresse, emocional, ou pode ser confundida com algo mais grave. É importante consultar um neurologista para descartar esta última hipótese. Porém, após visitar os médicos indicados e ainda continuar com os sintomas da enxaqueca, é importante consultar um profissional especializado na ATM (articulação têmporo-mandibular). Talvez esses sintomas sejam de origem dessa articulação responsável pela mastigação e que fica muito próximo do cérebro e ouvido.

A enxaqueca é uma doença por si própria e não somente um sintoma. Ela tem controle e as pessoas podem se livrar do sofrimento da dor de cabeça quando consultada por um especialista. O tratamento é feito em 3 etapas: a primeira é a mudança do estilo de vida, com uma alimentação saudável, exercícios físicos regulares e evitar situações que são conhecidas pela pessoa de causar dor de cabeça nela. A segunda etapa é o uso de medicamentos para evitar que a dor de cabeça venha ou diminua a quantidade de vezes que ela acontece e a terceira é o uso de medicamentos específicos para quando houver uma dor de cabeça muito intensa. É importante se consultar para avaliar a melhor estratégia.

Mateus Do Rosário

Neurologista

Salvador


A enxaqueca é um dos tipos de cefaleia (dor de cabeça). A enxaqueca se caracteriza por uma dor pulsátil em um dos lados da cabeça (às vezes dos dois), geralmente acompanhada de fotofobia e fonofobia, náusea e vômito. A duração da crise varia de quatro a 72 horas, podendo ser mais curta em crianças. Segundo o Ministério da Saúde, de 5 a 25% das mulheres e 2 a 10% dos homens tem enxaqueca. A enxaqueca é predominante em pessoas com idades entre 25 e 45 anos, sendo que após os 50 anos essa porcentagem tende a diminuir, principalmente em mulheres. A doença ocorre em 3 a 10% das crianças, afetando igualmente ambos os gêneros antes da puberdade, mas com predomínio no sexo feminino após essa fase.

Vanise Amaral

Neurofisiologista, Neurologista

Manaus

Agendar uma visita

Enxaqueca são crises de dor de cabeça que duram de horas a dias, podendo vir com enjôo, vômitos, sensibilidade à luz, barulho e cheiros. Em alguns casos ocorre visão embaçada, visão de pontos luminosos, cegueira parcial, fala embaralhada, formigamentos na face e corpo.

Renata Andrade

Neurologista

Recife


Um dos tipos de dor de cabeça mais comuns que existe, caracteriza-se por dor de forte intensidade, geralmente de um lado da cabeça e atrás dos olhos, pulsátil, associado a náuseas, vômitos e com piora a luz e ao barulho. A vontade é de ficar em quarto escuro e silencioso até a melhora. Existem vários medicamentos para o tratamento da doença, cabe a avaliação para o perfil de cada paciente

Dois aspectos fundamentais do tratamento da Enxaqueca que muitas vezes são deixados de lado por muitos médicos é que é preciso aliar uma dieta favorável, livre de industrializados, agrotóxicos e substâncias que estimulem as crises. Outro ponto fundamental é manejar o quadro emocional que inúmeras vezes está relacionado, sobretudo no perfil de paciente que tende a suprimir as emoções (por exemplo raiva e mágoa). A dieta correta/ aliada a Homeopatia (que auxilia o aspecto emocional) e a sessões de Acupuntura (devem ser realizadas por profissional médico sempre) são ótimos caminhos para diminuição de intensidade e frequência das crises.

Luiz Fernando Nicolodi

Médico acupunturista, Homeopata

Garopaba

Agendar uma visita

As enxaquecas são um dos problemas mais comuns nos serviços de emergência e nos consultórios. Eles são devido a mudanças no cérebro e vasos sanguíneos adjacentes. As dores de cabeça da enxaqueca duram geralmente de 4 a 72 horas e variam em frequência de diariamente para menos de uma por ano. Cerca de 70% a 80% das pessoas com enxaqueca têm outros membros da família que também os têm. A enxaqueca comum é responsável por 80% das enxaquecas. Pessoas com enxaqueca clássica experimentam uma aura antes de suas dores de cabeça. Na maioria das vezes, uma aura é uma perturbação visual. Enxaquecas clássicas são geralmente muito mais graves do que enxaquecas comuns.

Mestre Sammy

Homeopata, Quiropraxista, Terapeuta complementar

Campinas

Agendar uma visita

A enxaqueca em suas diversas formas com aura, sem aura e outras, é um quadro essencialmente rico em manifestações clinicas e a historia contada pelo paciente e a complementação dos dados e exame clinico e neurológico pelo médico são essenciais para o diagnóstico e somente na eventual presença de dados atípicos poderá ser necessário exames complementares. É correto afirmar que devemos dispor de uma a duas horas para a consulta.

Deusvenir De Souza Carvalho

Neurologista

São Paulo

Quais profissionais tratam Enxaqueca?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.