Candidíase mucocutânea crônica - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - candidíase mucocutânea crônica

Caroline Alexandra Pereira de Souza

Caroline Alexandra Pereira de Souza

Ginecologista

São Paulo

Simone Caruso Bonetti

Simone Caruso Bonetti

Dermatologista

Juiz de Fora

Adão Lucio Delgado

Adão Lucio Delgado

Urologista

Belo Horizonte

Soraia Tofoli Teixeira

Soraia Tofoli Teixeira

Dermatologista

São Paulo

Andrezza Hoffmann Schmitt

Andrezza Hoffmann Schmitt

Dermatologista

São Paulo

Thais Helena Souza Silotti

Thais Helena Souza Silotti

Ginecologista, Sexólogo

Manaus

Perguntas sobre Candidíase mucocutânea crônica

Nossos especialistas responderam a 13 perguntas sobre Candidíase mucocutânea crônica

Olá. Sempre siga as orientações do seu médico. Agende a sua consulta de reavaliação e esclareça suas dúvidas.
A sua avaliação clínica através da sua história clínica, suas queixas e exame…
1 respostas

Olá. Sempre siga as orientações do seu médico. Agende a sua consulta de reavaliação e esclareça suas dúvidas.
A sua avaliação clínica através da sua história clínica, suas queixas e exame…
1 respostas

É importante a consulta médica com um dermatologista ou urologista. É possível tratar, diminuir recorrência e identificar os desencadeantes.
Boa sorte!
3 respostas

Especialistas falam sobre Candidíase mucocutânea crônica

A Candidíase Mucocutânea é uma doença que acomete pele/prepúcio, provocada por fungos do gênero Candida spp, principalmente a Candida albicans. Este é um fungo oportunista que convive normalmente em nossa pele, boca, pênis e vagina (por isso não é considerada uma DST). Nas alterações da integridade da pele e/ou do estado imunológico, este fungo por aumentar em quantidade e provocar sintomas, como prurido (coceira), pele/prepúcio avermelhados, às vezes com microfissuras; exulcerações bem superficiais, "descamação" esbranquiçada; e, na mulher, presença de corrimento vaginal esbranquiçado, sem cheiro característico. O uso indiscriminado de cremes à base de corticóides pode piorar a situação.

Quais profissionais tratam Candidíase mucocutânea crônica?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.