Obesidade mórbida - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em obesidade mórbida

Encontre um especialista em Obesidade Mórbida na sua cidade:
Sabrina Macedo

Sabrina Macedo

Nutricionista

Birigui

Ana Karolina F Cardoso

Ana Karolina F Cardoso

Nutricionista

Tauane Cassimiro

Tauane Cassimiro

Nutricionista

Osasco

Anália Barhouch

Anália Barhouch

Nutricionista

São Paulo

JOAO FRANCISCO DE SOUZA

JOAO FRANCISCO DE SOUZA

Cirurgião geral

Mafra

Debora Camila da Fonseca

Debora Camila da Fonseca

Nutricionista

Florianópolis

Perguntas sobre Obesidade mórbida

Nossos especialistas responderam a 15 perguntas sobre Obesidade mórbida

Antes do início da prática de exercício físico, seria interessante um laudo médico para constatar alguma limitação. Somado a isto, a presença de um personal trainer é fundamental. Ele é o único…
4 respostas

Dra. Roberta de Oliveira Cavalcanti
Dra. Roberta de Oliveira Cavalcanti
Ginecologista, Nutrólogo
Recife
Olá
No seu caso um bom acompanhamento clínico metabólico se faz necessário. Não perca tempo. Procure seu especialista ????
3 respostas

Dra. Andreia Rodrigues
Dra. Andreia Rodrigues
Nutricionista
São Paulo
O IMC é medido por uma fórmula onde o peso é dividido pela altura ao quadrado, com o resultado classificamos em baixo peso,eutrofia, sobrepeso e obesidade. Para melhores informações e saber…
4 respostas

Especialistas falam sobre Obesidade Mórbida

Síndrome caracterizada pela presença de sobrepeso aliado a diabetes, hipertensão, esteatose hepática, dislepidemia, e HAS. Também consideramos algumas doenças associadas de alto risco no obeso: apneia do sono, câncer, stress oxidativo e disbiose. Entidade esta que vem em epidemia mundial, acometendo todas as classes sociais e idades.

Andre Ferreira Xavier

Cardiologista, Nutrólogo

São Paulo

Agendar uma visita

A obesidade mórbida é quando o IMC (índice de massa corporal) é maior ou igual a 40 kg/m², que corresponde a um tipo de obesidade classificada como grau 3. A este nível o excesso de peso coloca em risco a vida. Para combater a obesidade mórbida, deve-se fazer um acompanhamento médico e nutricional para obter a redução de peso e o tratamento de doenças associadas como diabetes e hipertensão, e em alguns casos pode ser preciso fazer uma cirurgia de redução de estômago. A cirurgia poder ser realizada por videolaparoscopia o que traz uma segurança muito maior e um retorno as atividades muito mais precoce.Sem drenos, sem sondas e raramente com necessidade de UTI.

Rafael Oliveira Galvão

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Brasília

Agendar uma visita

A Obesidade é muito prevalente no Brasil. Por isso, uma das formas de tratar a Obesidade é por Cirurgia Bariátrica e por Balão Intragástrico. Em geral os pacientes com IMC > 40 kg/m2 ou IMC > 35 kg/m2 associado a comorbidades com diabetes, hipertensão, apneia do sono, colesterol e triglicerídeos elevados, problemas articulares são candidatos a Cirurgia Bariátrica. Os métodos mais utilizados são a Gastroplastia por videolaparoscopia tipo Sleeve ou Gastrectomia Vertical em que parte do estômago é retirado ou o tipo Bypass Gástrico em que o estômago é grampeado e reduzido e desviado para o intestino delgado. O Balão Intragástrico é indicado para pacientes que tem menos peso para perder.

Flavio Heuta Ivano

Cirurgião do aparelho digestivo, Endoscopista

Curitiba


A Obesidade é uma nova epidemia deste século. Para adequado manejo da obesidade, é de fundamental importância o seguimento pela equipe multidisciplinar, composta por nutricionista, endocrinologista, psicólogo e cirurgião entre outros. Nem todos os casos de obesidade têm indicação de tratamento cirúrgico. Para indicação do tratamento através de cirurgia, temos o IMC - Índice de Massa Corporal e a presença de doenças associadas. Atualmente, têm indicação de cirurgia os pacientes que não respondem ao tratamento clínico, com obesidade grau II - IMC entre 35 e 39, com doenças associadas (como pressão alta, diabetes, asma, artrose severa, entre outras) ou obesidade grau III - IMC acima de 40.

Diogo Stinguel Thomazini

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Cariacica

Agendar uma visita

Tem por objetivo sugerir possíveis complicações emocionais provindas do processo cirúrgico, como o desenvolvimento das compulsões, estados depressivos, perda de peso acentuada que alteram a autoimagem corporal. Tais mudanças repentinas podem levar a um estado prejudicial da saúde como um todo, afetando as esferas: pessoal, familiar e profissional. O acompanhamento psicológico antes e após o processo cirúrgico é imprescindível para obter os resultados desejáveis da cirurgia. O acompanhamento psicoterápico auxilia na compreensão e aceitação das mudanças psicológicas da cirurgia, bem como nas restrições e dietas alimentares necessárias para uma boa recuperação e manutenção do peso desejado.

Tratamento cirúrgico para obesidade com realização de Gastroplastia Videolaparoscópica. Procedimento seguro, eficiente e efetuado de forma minimamente invasiva.

Alysson Amaury Cansanção De Souza

Cirurgião do aparelho digestivo, Gastroenterologista

Garanhuns


A obesidade é consequência do acúmulo excessivo de gordura no corpo. Está entre os principais problemas de saúde publica no mundo. O tratamento cirúrgico de redução do estômago é o único método que resulta em perda de peso prolongada e reduz os riscos de complicações das doenças associadas à obesidade mórbida. A CICO tem os profissionais corretos para a realização dos procedimentos cirúrgicos: - GASTRECTOMIA VERTICAL (SLEEVE), que reduzem o tamanho do estômago, diminuindo a capacidade gástrica. - BY PASS GÁSTRICO, que associam procedimentos restritivos e disarbsortivos.

Guilherme Ribas

Cirurgião do aparelho digestivo

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A obesidade, além da questão estética, leva a outros problemas de saúde como descontrole pressórico, diabetes, dislipidemias (alterações no colesterol ou triglicérides), artrose, apneia do sono. A cirurgia da obesidade entra com um papel fundamental no tratamento da obesidade graus 2 e 3, sendo muito segura. É realizada por videolaparoscopia (a técnica dos furinhos), levando a uma recuperação mais rápida e menos dor pós-operatória.

Fabio Faleiro Vieira

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Goiânia

Agendar uma visita

O termo obesidade mórbida foi introduzido na medicina para classificar as pessoas com grande excesso de peso e que, em decorrência disso, apresentam elevado risco de doenças e morte. Um paciente portador de tal patologia tem de 6 a 12 vezes mais chances de morrer quando comparado a uma pessoa normal. Recentemente, o Ministério da Saúde divulgou um pesquisa revelando que quase metade da população brasileira está acima do peso. Segundo o estudo, 42,7% da população estava acima do peso no ano de 2006. Em 2011, esse número passou para 48,5%. O estudo também revelou que o sobrepeso é maior entre os homens. 52,6% deles está acima do peso ideal. Entre as mulheres, esse valor é de 44,7%.

Alecsander Rodriguez Ojea

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

São Paulo

Agendar uma visita

A obesidade mórbida, vem se tornando nos últimos anos, uma "epidemia" e o tratamento clínico, muitas vezes não obtêm sucesso, restando a possibilidade de um tratamento cirúrgico, com boas taxas de perda de peso, atingindo um objetivo de diminuição do risco cardiovascular, e melhorando qualidade de vida.

Ricardo Scheepmaker

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

São Paulo

Agendar uma visita

O tratamento cirúrgico da obesidade mórbida pode ser realizado através de duas cirurgias diferentes: a gastrectomia em manga (Sleeve) ou a gastroplastia com derivação intestinal (Bypass gástrico em Y-de Roux). Ambas as formas proporcionam redução no excesso de peso e resolução ou controle das doenças associadas à obesidade, com resultados duradouros, desde que seguido o plano de tratamento que acompanha a cirurgia. Como a cirurgia é realizada por videolaparoscopia, de forma minimamente invasiva, a recuperação pós-operatória é breve, o paciente já pode consumir líquidos no mesmo dia da cirurgia, o tempo de internação é curto e o retorno às atividades cotidianas breve.

Marcelo De Abreu Pinto

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Porto Alegre

Agendar uma visita

A cirurgia bariátrica ou cirurgia da obesidade é também popularmente chamada de redução de estômago. Atualmente existem várias técnicas cirúrgicas, e tem o objetivo de tratar pacientes com obesidade mórbida e ou obesidade grave e das doenças associadas ao excesso de gordura corporal ou agravadas por ele. O conceito de cirurgia metabólica foi incorporado devido a importantes alterações hormonais que a cirurgia produz nos pacientes. Estas alterações são capazes de ajudar o paciente na perda e controle do peso, e até mesmo no controle ou cura de algumas doenças, como por exemplo: diabetes e hipertensão arterial.

Henry Taia

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Goiânia

Agendar uma visita

A obesidade é um quadro extremamente complexo. As dietas para perda de peso não têm se mostrado eficientes e só trazem culpa e sensação de fracasso a quem tenta segui-las. O que faz alguém comer mais do que seu corpo precisa envolve muito mais do que "saber o que engorda". É preciso portanto, atuar de maneira inovadora. Nutricionistas da linha comportamental trabalham para promover mudanças reais e sustentáveis, auxiliando os pacientes a: - Identificar e responder adequadamente a seus sinais de fome e saciedade - Identificar gatilhos emocionais ou sociais para comer - Ter consciência do que se come, garantindo mais prazer e satisfação ao comer.

Maria Luiza Petty

Nutricionista

São Paulo


A obesidade é uma doença crônica. Estima-se que mais da metade da população brasileira encontra-se com sobrepeso. Muito mais do que um problema estético, a obesidade é, também, um problema de saúde. Como consequência do excesso de peso, o paciente pode apresentar hipertensão arterial, Diabetes Mellitus, Dores articulares, Distúrbios do sono, Doenças cardíacas e até mesmo infertilidade no sexo feminino. A cirurgia surge como um dos possíveis tratamentos oferecido. Para saber mais, marque sua consulta e tire todas as suas dúvidas.

Rodrigo Martins De Paiva Sales

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Fortaleza

Agendar uma visita

Acompanhamento de pacientes que desejam reduzir o percentual de massa magra de forma saudável e definitiva, se necessário, fazendo uso de terapia medicamentosa que melhor se adaptar ao seu perfil.

Cirurgia bariátrica e metabólica. Mais modernas técnicas de tratamento cirúrgico da obesidade mórbida. Cirurgia realizada por videolaparoscopia com retorno precoce as atividades.

Marlon Rangel

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Curitiba

Agendar uma visita

A obesidade é uma doença caracterizada pelo excesso de gordura no corpo. O acúmulo ocorre quando a oferta de calorias é maior que o gasto de energia corporal e resulta frequentemente em sérios prejuízos à saúde. Segundo dados retirados do DATASUS, o Brasil tem hoje mais de 51% de sua população com sobrepeso e obesidade, sendo que 18% são obesos. Ainda com base nessa fonte, estima-se em 4.500.000, o número de brasileiros com indicação formal para cirurgia bariátrica.

Dorivam Celso Nogueira Filho

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Curitiba

Agendar uma visita

A obesidade é uma doença crônica e de difícil tratamento. Para que o paciente tenha sucesso na resolução de seu problemas é necessário determinação por sua parte e muito atenção, carinho, respeito e ciência aplicada por minha parte. Assim, como num time, o paciente alcançará seu objetivo, seja no tratamento clínica, seja no tratamento cirúrgico (bariátrica). Esse é meu maior diferencial: atenção plena a pessoa que me procura.

Augusto Françóia Margon

Intensivista, Nutrólogo

Brasília


A obesidade é uma doença multifatorial que causa varias complicações (comorbidades) como hipertensão arterial, diabetes, arteriopatias, apneia do sono, infertilidade, câncer, etc. O tratamento é a reeducação alimentar , atividade física e eventualmente o uso de medicamentos. Em alguns casos a obesidade é refratária ao tratamento clinico e o paciente evolui com obesidade irreversível. Nessas condições a Cirurgia Bariatrica pode ser uma opção terapêutica. Trata-se de uma cirurgia muito segura e eficaz quando realizada por equipes especializadas e quando o paciente envolve-se no projeto bariátrica. Acesse nosso site para maiores informações.

Roberto Rizzi

Cirurgião geral

São Paulo

Agendar uma visita

A cirurgia da obesidade avançou muito nos últimos 10 anos, o acesso minimamente invasivo, ou seja, a laparoscopia e mais atualmente a cirurgia robótica trouxe ainda mais segurança ao procedimento. O robô por possuir movimentos mais precisos e uma imagem em 3D de alta definição facilita a cirurgia e a recuperação.

Dr. Fabio Thuler

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

São Paulo

Agendar uma visita

Doença complexa que deve ser vista sobre várias óticas. O emagrecimento é almejado por muitos, principalmente por motivações estéticas. A cirurgia Bariátrica, indicada em alguns casos de obesidade grau 2, ou nos casos obesidade grau 3 não é apenas o tratamento mais eficiente para a perda de peso, mas principalmente é extremamente efetivo no controle de doenças capazes de abreviar a vida, como diabetes, hipertensão, alteração nas taxas de colesterol e triglicerídeos, etc.

O Programa de Emagrecimento Saudável é um tratamento médico que prioriza a eliminação da gordura, o crescimento de massa magra e voltado a atender as necessidades individuais de cada paciente com o fim de obter emagrecimento visível, duradouro e, o mais importante, saudável. Não se trata de nenhuma dieta milagrosa, mas sim, de técnicas médicas capazes de analisar, definir e tratar as causas do sobrepeso ou obesidade, promovendo, consequentemente, o emagrecimento, a melhora na estética e a saúde do corpo e da mente. Pense no emagrecimento saudável como a chave para ter uma vida plena e longa. Desfrute dos prazeres da vida sem se sacrificar e melhore sua estética corporal conosco.

Rafael Angelim

Generalista

São Paulo


A Obesidade mórbida é uma condição clínica que leva o paciente e desenvolver diversas doenças metabólica, tais quais diabetes, hipertensão artéria, alterações do colesterol, gordura no fígado e cirrose. hepatites gordurosas, alterações em vasos e tromboses e até aumentar a chance de aparecimento de alguns tipor de tumores malignos. É definida com aumento do IMC acima de 40Kg/m², sendo a obesidade grau III. Abaixo disse valor, caso haja diagnóstico das doenças metabólicas citadas, o tratamento é imprescindível. Podemos realizar o tratamento com medicamentos, endoscopia e as cirurgias, individualizando e apoiando o paciente independente do método para bons resultados.

Fernando Furlan Nunes

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião oncológico

São Paulo

Agendar uma visita

Cirurgia Barátrica e Metabólica. A obesidade mórbida tem incidência crescente em todo mundo e no Brasil. A cirurgia bariátrica para pacientes com intratabilidade clínica é uma forma segura de tratamento, trazendo redução de comorbidades como pressão alta, diabetes, artrose e melhora na expectativa de vida! Marque sua consulta e entenda melhor sobre este tipo de tratamento.

Maurício Aguiar Reis

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Santo André

Agendar uma visita

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade é uma doença caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal no indivíduo. Atualmente, o diagnóstico de obesidade é feito através do cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC). A prevalência da obesidade tem crescido rapidamente e é um dos maiores desafios da saúde pública atualmente. Isso por que a obesidade pode induzir diversas complicações como, por exemplo, diabetes mellitus tipo 2, resistência à insulina, doença arterial coronariana, hipertensão arterial, dislipidemias, síndrome metabólica, problemas respiratórios, doenças ortopédicas, diversos tipos de câncer, problemas psicossociais, síndrome dos ovários policísticos.

Gabriella Oliveira

Nutricionista

Campinas


O tratamento da obesidade e a busca por uma melhor qualidade de vida dos nosso pacientes têm sido meu objetivo. Por tratar-se de uma situação de complexo manejo, o suporte, não somente médico mas também multidisciplinar é fundamental. A qualidade e o bom resultado da cirurgia são os pilares que direcionam nosso atendimento, resgatando a qualidade de vida e satisfação dos pacientes.

Lucas Félix Rossi

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Porto Alegre

Agendar uma visita

A obesidade é mais do que um simples problema com a aparência, é um potencial perigo para a saúde e uma das doenças mais freqüentes, sendo considerado um dos maiores problemas de saúde pública na atualidade, que pode ser resultado de novos e piores hábitos alimentares, além de fatores genéticos, comportamentais e ambientais. A obesidade é conseqüência do acúmulo excessivo de gordura no organismo.

Quais profissionais tratam Obesidade mórbida?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.