Pé torto - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - pé torto

Luciana Miyahira

Luciana Miyahira

Ortopedista - traumatologista

São Paulo

Rômulo Ballarin Albino

Rômulo Ballarin Albino

Ortopedista - traumatologista

Botucatu

Marcus Tiago Gnata de Freitas

Marcus Tiago Gnata de Freitas

Ortopedista - traumatologista

Campina Grande Do Sul

Vicente Mazzaro Filho

Vicente Mazzaro Filho

Ortopedista - traumatologista

São Paulo

Agendar uma visita
Paulo Sávio Batista Andrade

Paulo Sávio Batista Andrade

Ortopedista - traumatologista

Montes Claros

Davi Haje

Davi Haje

Ortopedista - traumatologista

Brasília

Perguntas sobre Pé torto

Nossos especialistas responderam a 82 perguntas sobre Pé torto

Dependendo do grau de diferença e localização há alternativas como prótese (porem com alguns riscos) e lipoenxertia (tratamento que considero mais adequado)
1 respostas

Na criança nesta faixa etária, dor no calcanhar costuma ser uma inflamação na linha de crescimento do calcanhar, o que chamamos de doença de server, que tem bom prognóstico, boa evolução com…
1 respostas

Teoricamente, a correção pode ocorrer até fechar as cartilagens de crescimento. Normalmente, após as 12 anos de idade, os ossos já começam a se comportar como no adulto, diminuindo estas chances.
1 respostas

Especialistas falam sobre Pé Torto

Com a técnica descrita pelo Dr. Ignácio Ponseti, é possível correção muito satisfatória das deformidades do pé torto congênito (PTC), com manipulações trocas de aparelhos gessados semanalmente, encerrando o tratamento com um pequeno procedimento minimamente invasivo. A criança, normalmente, é capaz de desenvolver-se normalmente, com os pés em posição habitual, sendo capaz de calçar sapatos convencionais.

Rafael Barnabé Domingues

Ortopedista - traumatologista

Indaiatuba

Agendar uma visita

Deformidade congênita ou adquirida envolvendo principalmente o pé, mas que afeta secundariamente o tornozelo. O tratamento depende da idade do paciente, da rigidez e da gravidade da deformidade presente. Envolve desde manipulação suave seguida da instalação de gesso corretivo trocado semanalmente até cirurgias mais elaboradas, tais como: 1) alongamento de cápsulas articulares, ligamentos e tendões; 2) transferências musculares; 3) osteotomia dos ossos do tarso; 4) fusão óssea das articulações deformadas e dolorosas; 5) correção progressiva e contínua realizada diariamente com aparelho de fixação externa circular (conhecido popularmente como "gaiolas"). É preciso avaliação clínica detalhada.

Ricardo Cardenuto Ferreira

Médico clínico geral

São Paulo


tratamento pelo método de Ponsetti Iniciado com 15 dias de vida, realizada trocas seriadas de gesso semanalmento com melhora progressiva da posição do pé. Após a correção com gesso (em torno de 4 a 8 gesso) pode ser necessário cirurgia de tenotomia percutânea do tendão de aquiles e novo gesso por 3 semanas. Após correção completa é necessario uso de ortese (aparelho) para evitar recidiva.

Felippi Guizardi Cordeiro

Ortopedista - traumatologista

São Paulo


Pé Torto Congênito é uma malformação muito comum, muitas pessoas confundem com a posição em que o feto está na barriga da mãe, e que corrige com o tempo, mas na verdade o Pé Torto Congênito, ou Talipes equinovaro, é um defeito na porção muscular da perna, que gera deformidades complexas. Temos uma larga experiência no tratamento dessa patologia, utilizamos o Método de Ponseti e temos resultados excelentes.

Jansen Osterno Vasconcelos

Ortopedista - traumatologista

Fortaleza


O pé torto congênito é uma doença comum, que atinge 1 a cada 1000 nascidos vivos. Antigamente esses pés eram submetidos ao tratamento cirúrgico, e os resultados não eram bons. Hoje em dia, o melhor método para tratar estes pés é o método de Ponseti, que consiste na realização de gessos seriados por 4 a 5 semanas, seguidos de um pequeno procedimento cirúrgico. Após esse período, o bebe deve usar uma órtese adequada até os 4 anos de idade, para prevenir recidivas. O Dr. Luiz realiza os tratamentos de maneira muito próxima às famílias, dando suporte durante todo o período de tratamento, com retornos frequentes e muita atenção. Os resultados costumam ser excelentes com esta abordagem.

Luiz Renato Agrizzi De Angeli

Ortopedista - traumatologista

São Paulo

Quais profissionais tratam Pé torto?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.