Pele seca - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é a pele seca?

É um problema de pele (não necessariamente uma doença), que se manifesta com descamação fina e prurido. Se o processo continua a progredir, há uma escala mais óbvia e eritema (vermelhidão).

  • O problema é pior no outono e inverno. No verão geralmente ocorre se você tomar banho com freqüência em piscinas fortemente cloradas (pelo efeito irritante do mesmo).
  • Pessoas afetadas freqüentemente têm a pele seca no rosto, mãos, braços e pernas
  • Com a idade, aumenta a tendência à secura.

Qual é a causa da pele seca?

Ao longo dos anos, reduz-se o número de glândulas sebáceas (que secretam um tipo de óleo sobre a pele), e sua capacidade para manter a hidratação. A capacidade da pele para manter o fluido, e para proteger o corpo depende principalmente da quantidade de gordura na camada superior da pele (epiderme).

Quer saber mais?

Veja a nossa "pele", e pode responder a muitas de suas perguntas.

Os genes também têm a ver com a origem deste problema. Se os membros da família têm a pele seca é mais provável que uma pessoa tem o mesmo tipo de pele. Além disso, existem casos extremos de seca devido a uma doença hereditária em que há escala, que é conhecido pelo nome de ictiose.

Abuso de sabão e água, clima quente e seco interior, exposição excessiva ao sol ou os efeitos ambientais específicos têm uma grande influência sobre o ressecamento da pele.

Que medidas podem ser tomadas em casa?

  • Nenhuma razão para tomar banho mais de uma vez por dia. Não use chuveiro com água quente.
  • Evite usar sabonete demais. Use um sabonete suave com pH neutro.
  • Nunca deve se esfregar a pele com algo duro e seco.
  • Aplique um hidratante quando a pele ainda está um pouco úmida.
  • Ventilar a casa e reduzir o calor.
  • Não tome muita exposição, solar excessiva à luz solar pode causar ressecamento, rugas e câncer de pele.
  • Use roupas leves de algodão para reduzir a irritação.

Qual é o tratamento?

  • Em primeiro lugar, usar hidratantes e cremes oleosos.
  • Não há nenhuma razão para comprar cremes com fragrâncias diversas, que também são caros.
  • Verifique se seu médico pode recomendar alguns bons cremes, econômica e fragrância.
  • Use um leite hidratante e creme no verão (mais gordura) para o inverno.
  • Em casos graves, o seu médico ou dermatologista podem tratar o problema com um creme contendo corticosteróides para reduzir a inflamação.
  • Se a coceira é devido a distúrbios do sono, o médico pode prescrever anti-histamínicos, que também reduzem o desconforto e a  sonolência vai lhe ajudar a dormir.

Especialistas em pele seca

Encontre um especialista em Pele seca na sua cidade:
Gisele Onore

Gisele Onore

Dermatologista

Belo Horizonte

Bianca Varella

Bianca Varella

Dermatologista

Belo Horizonte

Flavia Demoro Novis

Flavia Demoro Novis

Dermatologista

Rio de Janeiro

Gabrielle Zattar

Gabrielle Zattar

Dermatologista

Florianópolis

Adriana Aquino

Adriana Aquino

Dermatologista, Especialista em medicina estética

Rio de Janeiro

Bernardo Pinto Patrus Ananias

Bernardo Pinto Patrus Ananias

Dermatologista

Belo Horizonte

Perguntas sobre Pele seca

Nossos especialistas responderam a 29 perguntas sobre Pele seca

Olá! As tatuagens devem ser protegidas do sol para evitar sua despigmentação precoce. Prefira filtros solares com fator FPS mínimo 50 e que tenham resistência à água. No caso de pele intolerante…
1 respostas

Dr. Flavio Leme Ferrari
Dr. Flavio Leme Ferrari
Dermatologista
Rio Verde
Pode ser uma dermatite seborreia da face, mas é muito importante que procure um dermatologista para que após exame clínico possa te dar um diagnóstico e indicar o melhor tratamento.
1 respostas

Olá! O filtro solar com cor confere uma maior proteção à pele. Porém, se você tem dificuldade de se adaptar a esses produtos, pode usar o filtro sem cor FPS 50, lembrando de reaplicar a cada…
1 respostas

Quais profissionais tratam Pele seca?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.