Amigdalite - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em amigdalite

Encontre um especialista em Amigdalite na sua cidade:
Carolina Fischer Becker

Carolina Fischer Becker

Otorrino

Estância Velha

Dra. Luciana Arnaut

Dra. Luciana Arnaut

Pediatra

Brasília

Mariane Sayuri Yui

Mariane Sayuri Yui

Otorrino, Medico do sono

São Paulo

Mayara Vitali

Mayara Vitali

Otorrino

Capão da Canoa

Aline Bonfim dos Santos

Aline Bonfim dos Santos

Alergista, Pediatra

Rio de Janeiro

Washington Biz

Washington Biz

Cirurgião de cabeça e pescoço, Otorrino

São Paulo

Perguntas sobre Amigdalite

Nossos especialistas responderam a 81 perguntas sobre Amigdalite

Boa tarde. No caso poderia sem problemas. Na Urologia utilizamos bastante a Cefalexina no tratamento de cistites por ser um antibiótico seguro para uso na gestação. Espero ter ajudado. Atenciosamente,…
2 respostas

O tempo para um efeito adequado do benzetacil é de 2 a 3 dias.
Sugiro que se hidrate bastante e use mais analgésicos como dipirona e paracetamol.
Se após três dias do benzetacil ainda…
1 respostas

Especialistas falam sobre Amigdalite

As amigdalites de repetição e a hipertrofia das amígdalas e adenóide podem atrapalhar demais o crescimento e desenvolvimento das crianças. São essas também as principais causas de indicação de cirurgia para retirada das amígdalas e adenóide.

As amigdalites são inflamações ou infecções nas amígdalas, que geralmente são acompanhadas de dor, febre e dificuldade para engolir. O tratamento correto geralmente traz alívio rápido dos sintomas e evita possíveis complicações, como a febre reumática.

Amigdalite é o termo utilizado para designar a inflamação/infecção das amígdalas. A maior parte da infecções de amígdalas são causadas por vírus, no entanto o diagnóstico e o tratamento adequados são necessários para evitar complicações tais como abcesso de faringe, Glomerulonefrite pós-estreptocócica e Febre Reumática.

Paulo Saraceni Neto

Otorrino

São Paulo


É uma inflamação aguda das amigdalas que pode ter origem infecciosa viral ou bacteriana. Dependendo do paciente e da história clínica de cada um, podemos fazer uma avaliação do quadro de imunidade com uma possível indicação de tratamento para melhorar este quadro e diminuir as infecções, avaliar outras causa de destas amigdalites e por ultimo, se não tiver solução, posso indicar uma amigdalectomia que é a cirurgia de retirada das amigdalas o qual eu realizo no Hospital IPO no sábado pela manhã e no mesmo dia no final da tarde, se tudo transcorrer normalmente, já poderá ter alta do hospital e assim ficar em repouso em casa durantes alguns dias.

A amigdalite é um processo inflamatório/infeccioso que pode causar febre, desconforto para engolir ou falar, dor na região cervical e o aparecimento gânglios (linfonodos) no pescoço. Alguns pacientes fazem amigdalites de repetição por refluxo do ácido do estômago, você sabia?! Por isso a importância da avaliação especializada. Diagnóstico correto, tratamento individualizado.

Dra Camila Conde Albernaz

Otorrino

Rio de Janeiro


A amigdalite refere-se à inflamação das tonsilas faríngeas (glândulas na parte de trás da garganta, visíveis através da boca). Existem diversas variações de amigdalite: tonsilite aguda, recorrente e crônica e abscesso peritonsilar. Infecções virais ou bacterianas e fatores imunológicos levam a amigdalite e suas complicações. A amigdalite bacteriana geralmente é tratada com um regime de antibióticos. A reposição de líquidos e o controle da dor são importantes. A hospitalização pode ser necessária em casos graves, particularmente quando há obstrução das vias aéreas. Quando a condição é crônica ou recorrente, é frequentemente recomendado um procedimento cirúrgico para remover as amígdalas.

As amigdalas (tonsilas palatinas) são tecidos linfóides localizados na parte lateral da cavidade oral, entre os pilares amigdalianos, que crescem naturalmente durante a infância. As tonsilas palatinas contêm de 10 a 20 criptas (reentrâncias) que penetram da superfície para o interior do tecido tonsilar. Algumas situações podem acumular resíduo alimentar nessas criptas, formando o casium. A infecção das tonsilas é denominado de amigdalite, que pode ser aguda ou crônica. As agudas se manifestam tipicamente por dor e podem ser de etiologia viral ou bacteriana. As crônicas dependem de uma serie de fatores, e caso sejam recorrentes, precisam ser tratados clinicamente ou cirurgicamente.

Janaína Kopp

Otorrino

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Quando o tratamento clínico (sempre a primeira escolha) falha, uma cirurgia pode ser realizada para remoção das amígdalas palatinas e adenóides (“carne esponjosa”), com objetivo de melhora da respiração, roncos, apnéia do sono, e processos infecciosos recorrentes envolvendo a via aérea.

Eduardo Bogaz

Medico do sono, Otorrino

São Paulo


Faringotonsilite é o processo inflamatório da mucosa faríngea e do tecido linfático localizado na oro/nasofaringe. As tonsilas são os primeiros tecidos de defesa a entrarem em contato com microrganismos externos. Logo, os processos inflamatórios as acometem com frequência. Faringotonsilite infecciosa é a infecção mais comum da via respiratória e a que mais demanda atendimentos, principalmente na infância. Existem vários aspectos influentes no quadro, desde a idade do paciente, aspecto das amígdalas, estado geral que são utilizados para identificar possíveis agentes e assim orientar o tratamento mais adequado. Alguns quadros possuem tratamentos específicos e podem ter consequências graves.

Muitas pessoas acreditam que o único tratamento para episódio de amigdalite de repetição é o cirúrgico, entretanto é importante que seja feita uma avaliação sobre a causa da amigdalite, por meio de anamnese completa e eventualmente exame complementar. Logo, é importante consultar seu otorrinolaringologista.

As amigdalas (tonsilas palatinas) são tecidos linfóides localizados na parte lateral da cavidade oral, entre os pilares amigdalianos, que crescem naturalmente durante a infância. As tonsilas palatinas contêm de 10 a 20 criptas (reentrâncias) que penetram da superfície para o interior do tecido tonsilar. Algumas situações podem acumular resíduo alimentar nessas criptas, formando o casium. A infecção das tonsilas é denominado de amigdalite, que pode ser aguda ou crônica. As agudas se manifestam tipicamente por dor e podem ser de etiologia viral ou bacteriana. As crônicas dependem de uma serie de fatores, e caso sejam recorrentes, precisam ser tratados clinicamente ou cirurgicamente.

Hamilton Leal Moreira Ferro

Otorrino

Presidente Getúlio


As amigdalas ou tonsilas palatinas são um aglomerado de tecido linfóide localizados na orofaringe. Muito comumente são sede de infecções a que damos o nome de amigdalite. É normal a pessoa ter alguns episódios de Amigdalite (Infecção de garganta) durante a vida. O problema é quando são muito frequentes (mais de 5 vezes ao ano) e com uso muito frequente de antibióticos, cuja frequência possa prejudicar muito a frequência ao trabalho ou à escola, tornando-se um grande inconveniente. Frente a um quadro agudo de amigdalite o médico tratará o paciente com antibióticos. Se a frequência for muito grande como dito podem ser tentados vários tratamentos clínicos e em último caso a remoção cirúrgica.

Os processos inflamatórios e infecciosos das amigdalas são frequentes na infância. Muitas infecções por vírus respiratório podem provocar vermelhidão, dor e aumento das amigdalas, além do aumento fisiológico das mesmas em crianças de 2 a 5 anos de idade. Nem toda inflamação das amigdalas deve ser tratado com antibióticos. Somente as infecções bacterianas. O uso indiscriminado de antibiótico além de não tratar as infecçõoes virais, podem selecionar a flora bacteriana e favorecer o aparecimento de bactérias resistentes. Assim, nem toda dor de garganta significa necessidade de antibiótico.

O que é amigdalite? Dor de garganta? Febre? Você pode estar apresentando uma amigdalite. Em curtas palavras, amigdalite é a inflamação das amígdalas palatinas. Esta inflamação geralmente é resposta à uma infecção que pode ser bacteriana, viral (as mais comuns) e outras causas.

Rose Marçal

Otorrino

São José dos Campos

Agendar uma visita

Amigdalectomia é a remoção cirúrgica das amígdalas, duas estruturas ovais de tecido na parte de trás da garganta - uma tonsila de cada lado. A tonsilectomia já foi um procedimento comum para tratar infecções e inflamações das amígdalas (amigdalite). Atualmente, uma amigdalectomia é geralmente realizada para distúrbios respiratórios do sono, mas ainda pode ser um tratamento quando a tonsilite ocorre com frequência ou não responde a outros tratamentos. A tonsilectomia também pode ser necessária para tratar problemas respiratórios e outros relacionados ao aumento de tonsilas e para tratar doenças raras das amígdalas.

João Pedro Tedesco Garcia

Otorrino

Porto Alegre


As amigdalites ocorrem frequentemente nas crianças ao longo da infância. Nem todos sabem, mas as amigdalites podem ser virais ou bacterianas e, portanto, nem sempre é necessário que seu tratamento seja com antibióticos. Tanto os quadros virais como bacterianos apresentam sintomas semelhantes como febre, dor de garganta, dificuldade para engolir. Em geral os quadros virais podem estar associados também a coriza, tosse. Em crianças pequenas pode haver vômitos, inapetência entre outros sintomas gerais, associados ao quadro.

Dra. Viviane Pandini

Otorrino

Jundiaí

Quais profissionais tratam Amigdalite?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.