Cólica - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que causa cólicas?

Entre 10 e 15% dos bebês tem cólica.

Os médicos não sabem exatamente o que é ou o que provoca cólicas. Existem várias teorias, mas especialistas não concordam em encontrar uma única causa, nem para decidir o tratamento mais adequado a ser seguido.

A teoria mais aceita é que o intestino da criança iria funcionar também, o que provocaria cãibras. No entanto, há especialistas que, acreditam que os movimentos dos intestinos são realmente muito lentos, causando um acúmulo de ar no intestino o os faz se expandir, resultando em dor.

Outros médicos acreditam que a cólica está relacionada ao fato de que as crianças comem muito, muito rápido ou engolem muito ar e não arrotam.

De qualquer maneira, poderia haver alguma ligação entre a cólica e a presença de leite de vaca na dieta da mãe para amamentar.

Como você pode dizer se o seu filho tem cólicas?

Alguns dos sintomas de cólica:

  • Cólicas podem aparecer entre dois e quatro semanas após o nascimento da criança e podem desaparecer até três meses.
  • O bebê geralmente chora muito, muitas vezes por duas ou três horas, e é muito difícil acalmar. Grita um monte, quase ao mesmo tempo e, geralmente, uma ou duas vezes por dia.
  • O bebê estica e alonga as pernas e cerre os punhos.
  • Alguns bebês fazem muito barulho para expulsar o gás do estômago.

No entanto, a cólica pode não ser a única causa da angústia da criança. Se uma criança chora com freqüência e não se consegue consolá-la, pode-se pensar que há outras razões mais sérias para o seu desconforto, por isso você deve sempre consultar um médico antes de tirar a conclusão de que o bebê tem cólica. Outras doenças, como volvulus (quando torcendo um alça do intestino), a torção de um testículo, ou dor também pode causar bebê choro descontrolado. Em caso de dúvida, você deve sempre consultar seu pediatra.

É o que a mãe come pode fazer a cólica piorar?

Alguns médicos pensam que os alimentos que produzem aumento de gases intestinais, consumidos pela mãe durante a amamentação do seu filho, podem promover a cólica ou torná-la pior.

Alimentos e bebidas que normalmente produzem mais gases são:

  • Suco de laranja
  • Vegetais, especialmente cebola e repolho
  • O fruto, especialmente maçãs e ameixas
  • Comida picante
  • Alimentos que contenham cafeína, como café, chocolate e chá.

Olhe atentamente para a reação de seu filho para cada tipo de alimento para descobrir quais alimentos podem incentivar mais cólicas. É melhor deixar ir dois dias entre cada mudança de dieta para ter uma idéia exata do que é melhor ou pior para a criança.

O que você pode fazer para ajudar o seu filho?

Como ninguém sabe o que é exatamente essa doença do bebê, não há conselho infalível. Mas há algumas coisas úteis que os pais podem tentar:

  • Muitas crianças com cólica acalmam se forem balançadas num berço, uma cadeira de balanço ou no colo do pai ou da mãe.
  • Algumas crianças sentem-se melhor se forem seguradas como uma mochila perto do peito do pai ou da mãe. O calor do corpo e o movimento pode ajudá-lo a se sentir mais confortável.
  • Algumas crianças são confortadas se são enrolados em um cobertor ou abraçando-os firmemente.
  • Uma massagem suave na barriga da criança ajuda em alguns casos. Fazer a massagem circular movendo a mão da esquerda para a direita sem problemas. Esta é a direção das evacuações e massagear a criança nessa direção vai aliviar a dor, ajudando a criança a melhor remover gases.
  • Alguns pais acham que os bebês sentem-se melhor quando lhe é dado uma carona.
  • Às vezes, o bebê pode ser acalmado com música ou sons monótonos. Pode ajudar cantando para o seu filho, que tem o efeito adicional de tranquilizar os pais.

Você também pode ajudar:

  • Colocar o bebê para tomar o leite de forma mais lenta.
  • Fazer a criança arrotar com mais freqüência.
  • Sentar a criança na posição vertical, enquanto se come, se tem idade suficiente.
  • Se a criança bebe leite em pó, experimentar um produto ou marca diferente para ver se há alguma diferença.

Recentemente, tem havido várias formas de alimentação artificial para melhorar a cólica infantil. Eles são baseados em hidrolisados ??parciais de proteínas, para melhorar a digestibilidade e baixo teor de lactose, para reduzir a fermentação no cólon. Estas preparações podem substituir completamente as fórmulas tradicionais, melhorando drasticamente a cólica infantil e qualidade do sono. Devemos notar, no entanto, que eles nunca devem substituir o leite materno.

O que fazer quando uma criança tem cólica?

Quando uma criança tem cólica, a vida familiar se altera. Os pais sentem um grande estresse e preocupação quando vêem o bebê chorar por horas e são incapazes de confortá-lo.

Para pais iniciantes em particular pode ser uma experiência muito desagradável, o que fará com que eles sintam alguma decepção ao descobrir que seu recém-nascido traz-lhes a felicidade que eles esperavam. Os pais também podem abrigar alguma culpa apesar de não serem responsáveis pela cólica do seu filho.

No entanto, não se esqueça que a criança é saudável e que são susceptíveis de exceder esta fase de cólicas em poucos meses. Cólica não afeta o desenvolvimento da criança. E, de fato, pode até ter algum benefício para as crianças pois com cólica tendem a ser mais estimuladas.

Os pais também devem tomar conta de si mesmos durante períodos difíceis. Pode ser necessário organizar turnos, para que se possa descansar enquanto o outro está acordado. Pode até ser necessário recorrer a ajuda de amigos ou familiares como reforço. É preferível procurar a ajuda antes que acabe de tudo nesta fase delicada do desenvolvimento da criança.

Também pode ser útil conversar com outros pais que sofreram a mesma situação e experiências contrastantes. Se você não conhece alguém, pergunte ao seu médico se você pode pedir ajuda a outras pessoas que têm contato com o mesmo problema.

Sempre lembrar que a cólica é apenas temporária.

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - cólica

Encontre um especialista na sua cidade:
Renata Scatena

Renata Scatena

Pediatra

São Paulo

Ana Luiza Teixeira Balloti

Ana Luiza Teixeira Balloti

Pediatra

São Paulo

Luís Henrique Jorge

Luís Henrique Jorge

Pediatra

Brasília

Adeliane Bianchini

Adeliane Bianchini

Pediatra

Manaus

Ana Luiza Mendes Barcelos

Ana Luiza Mendes Barcelos

Pediatra

Ipatinga

Andrea Rodovalho

Andrea Rodovalho

Pediatra

São Paulo

Perguntas sobre Cólica

Nossos especialistas responderam a 30 perguntas sobre Cólica

Olá! Primeiro devemos nos perguntar se os potenciais benefícios em dar esta medicação superam os potenciais riscos. Oriento que procure um Pediatra para avaliação e ajuda na definição da necessidade…
2 respostas


Olá. Sempre siga as orientações do seu médico. Agende a sua consulta de reavaliação e esclareça suas dúvidas.
Nunca inicie uma medicação sem a ajuda do seu médico. Evite a auto-medicação.
1 respostas


Estes medicamentos são pouco efetivos para cólicas nesta idade.
O faça arrotar, faça massagens na barriguinha no sentido horário( ponteiros do relógio), movimentos de bicicletinha com a…
2 respostas

Especialistas falam sobre Cólica

A cólica do lactente é um tema bastante abordado nas minhas consultas com recém-nascidos e bebês pequenos. É um quadro que angustia muito as famílias e causa sofrimento nos bebês. Geralente inicio o tratamento com uma boa conversa com os pais, para entender melhor aquela família e tentar ajustar pontos que possam estar causando piora do quadro de choro do lactente. Quando necessário, podemo lançar mão de alguns medicamentos fitoterápicos ou não, mas as medidas não medicamentosas, são sem dúvida as mais eficientes.

Thalita Feitosa Costa

Pediatra

São Paulo


Cólica do lactente é uma doença que acomete os bebês entre a 2a semana de vida e os 5 meses, tendo pico de incidência entre 1 e 3 mês. Se caracteriza por choro súbito e inconsolável, sem causa aparente, que não responde às medidas habituais de conforto. As crises de choro vão e vem e normalmente são de forte intensidade, agudo e estridente. O bebê fica vermelho, agitado e com as pernas dobradas sobre a barriga. Com frequência ocorre a eliminação de gases levando a um alívio temporário. As crises podem se prolongar por horas com breves pausas. Algumas medidas não medicamentosas como massagens, compressas mornas e banho podem ajudar a amenizar o quadro. Há também tratamento medicamentoso.

Cólicas são importantes causas de desconforto nos bebes, caracterizadas por episódios de choro intenso com início no primeiro mês, que duram até o terceiro mês, tendo como característica que geralmente acontecem no mesmo horário. Existe uma desproporção entre a intensidade da dor e choro inconsolável do bebê. É menos intensa e frequente nos bebês que mamam ao seio, sendo sua principal causa a dificuldade de eliminação de gases deglutidos durante as mamadas. A conduta mais eficiente é estimular eliminação de gases com arrotos, massagens abdominais e flexão das perninhas contra barriga. Poucos medicamentos são eficazes e não devem ser prescritos sem a orientação do seu pediatra de confiança.

Quais profissionais tratam Cólica?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.