Prolapso uterino - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é prolapso uterino?

Uma combinação de músculos e ligamentos da pelve, chamados de suporte do assoalho pélvico do útero e vagina, e mantém esses órgãos em sua posição correta dentro da pelve.

O parto, bem como o envelhecimento normal e algumas doenças podem enfraquecer o assoalho pélvico e isso pode causar um prolapso (queda ou saída) do útero ou paredes vaginais.

Prolapso do útero e da vagina se tornam mais comuns com a idade das mulheres e não costuma ocorrer antes da menopausa, exceto algumas vezes em algumas mulheres mais jovens com nascimentos múltiplos e muito traumáticosa, ou mulheres com doenças do tecido conjuntivo (fibras presentes na maioria dos tecidos).

O prolapso é descrito em termos de parte ou partes do útero e vagina que estão envolvidos:

  • Se é na a parede frontal da vagina (abaixo da bexiga), é chamadoprolapso cistocele.
  • Se afetou a parede posterior da vagina (frente do intestino), é chamado de retocele.
  • Se o colo do útero ao prolapso além da entrada da vagina (intróito), é conhecido como procidência.
  • Às vezes, o prolapso afeta apenas uma parte da vagina, ou pode afetar também a vagina e útero.

Que tipo de problemas o prolapso uterino pode causar?

  • Muitas mulheres com prolapso não sofrem nenhum sintoma e só descobrem que têm quando são examinadas internamente por algum motivo. No entanto, a maioria das mulheres tem sintomas e o mais comum é uma sensação de "algo descendo" ou "nó na sua genitália externa."
  • Às vezes, uma retocele é associada com dificuldade de movimentos intestinais, bem como uma cistocele pode estar associada com a perda de urina ao tossir, rir, ou fazer qualquer esforço para exercitar os músculos abdominal (incontinência).
  • O prolapso também pode causar dificuldade ou desconforto durante a relação sexual.
  • É provável quea  tosse do fumante faça uma mulher mais propensa a desenvolver prolapso, assim como excesso de peso e constipação.

Qual é o tratamento para o prolapso uterino?

  • A melhor opção é prevenir o prolapso, em primeiro lugar. São recomendados diariamente exercícios do assoalho pélvico para fortalecer os músculos. Os exercícios podem ser feitos em qualquer lugar e a qualquer momento, bastando apertar os músculos do assoalho pélvico como se estivesse tentando parar o fluxo de urina ou evitar a deposição.
  • Uma vez que o prolapso já ocorreu, é muito mais difícil controlar os sintomas com exercícios. Um fisioterapeuta terá a expertise e equipamentos para técnicas especiais, a fim de estimular e fortalecer os músculos do assoalho pélvico, mas muitas vezes, você vai precisar de um pessário (um anel de celulóide ou vinil) ou cirurgia.
  • Mulheres mais velhas ou aquelas que não querem ou não podem submeter-se a cirurgia, podem inserir um pessário. Isto irá manter o útero e bexiga no lugar sem ser notado. O pessário é muitas vezes alterado ou removido para lavar e, geralmente, coloca-se novamente a cada 4-6 meses.

Como é a cirurgia?

A cirurgia é normalmente feita através da vagina. O tipo de reparo é determinada pelo tipo de prolapso, mas a idéia é unir com pontos os músculos enfraquecidos para fortalecer o assoalho pélvico, sendo necessário remover uma porção da mucosa vaginal na maioria dessas operações. Às vezes você precisa de uma histerectomia (remoção do útero) por via vaginal, mas muitas vezes pode remover apenas no colo.

  • Antes da cirurgia, as mulheres devem tentar perder peso se tiver sobrepeso e parar de fumar.
  • A operação é muito complexa e, geralmente, tem poucas complicações, o comprimento é de 30 a 60 minutos normalmente.
  • Após a cirurgia, as mulheres costumam permanecer no hospital por três a cinco dias. A posterior recuperação é rápida. Infelizmente, as recaídas são freqüentes.

Operações de reparo muitas vezes dão resultados muito bons para eliminar a sensação de "algo descendo" ou "pacote", mas é menos provável para melhorar outros sintomas que podem ser atribuídos ao prolapso como cansaço ou dor nas costas. Se há incontinência urinária, cerca de dois terços das mulheres terá o controle total ou melhorar muito depois de uma operação de prolapso da parede frontal da vagina perto do colo da bexiga.

Especialistas em prolapso uterino

Encontre um especialista em Prolapso Uterino na sua cidade:
Raimundo Jovita

Raimundo Jovita

Ginecologista

Imperatriz

Paola Gaston Giostri

Paola Gaston Giostri

Ginecologista

Belo Horizonte

Peter Solts Rosa

Peter Solts Rosa

Ginecologista

Volta Redonda

Gabriela Cesar Santana

Gabriela Cesar Santana

Ginecologista

Viçosa

Eliana Duarte Lopes

Eliana Duarte Lopes

Médico clínico geral, Ginecologista

São Bernardo do Campo

José Renato Franco Alves

José Renato Franco Alves

Ginecologista

Tabapuã

Perguntas sobre Prolapso uterino

Nossos especialistas responderam a 65 perguntas sobre Prolapso uterino

Olá.Sempre siga as orientações do seu médico. Agende a sua consulta de reavaliação e esclareça suas dúvidas.
A sua avaliação clínica através da sua história clínica, suas queixas e exame…
1 respostas

Olá. Sempre siga as orientações do seu médico. Agende a sua consulta de reavaliação e esclareça suas dúvidas.
A sua avaliação clínica através da historia clinica, suas queixas e exame físico…
1 respostas

Sensação de abaulamento na vagina, dor no local, perda de urina ou fezes. Esses são os sintomas mais comuns
2 respostas

Especialistas falam sobre Prolapso Uterino

Os prolapsos genitais são hénias que ocorrem através da vagina. Os órgãos envolvidos podem ser a bexiga, o útero, o reto ou o intestino.

Prolapso uterino, ou prolapso dos órgãos pélvicos, acontece quando os músculos e ligamentos do assoalho pélvico se tornam distendidos e flácidos, saindo de suas posições normais na pelve e descendo para a vagina ou região externa. Essa flacidez acaba fazendo com que o suporte ao útero não seja adequado, além de restringir as atividades normais das mulheres e possuir grande impacto negativo na autoestima e qualidade de vida. Existem vários tipos de prolapso uterino.

Fabio Leal

Ginecologista

Vitória

Agendar uma visita

O prolapso dos órgãos pélvicos é caracterizado pela exteriorização desses órgãos (bexiga, cólon, intestino delgado ou bexiga) pelo canal vaginal. O principal sintomas é sensação de protuberância ou bola saindo pela vagina. Sua causa é variada, e o tratamento dever ser avaliado a partir das queixas da paciente, sendo que em algumas situações é necessário o tratamento cirúrgico.

Prolapso genital, chamado por muitos de "bexiga caída", representa a mobilidade aumentada dos diferentes órgãos pélvicos na mulher. Nestas circunstâncias, quando a mulher faz um esforço físico (como pegar peso, tossir, espirrar) órgãos como a uretra, bexiga, útero, intestino ou reto podem "descer" forçando a parede vaginal, levando a um abaulamento que pode ser percebido como uma "bola" na vagina. O prolapso genital é causado pelo enfraquecimento das estruturas de sustentação dos órgãos pélvicos, principalmente os músculos e ligamentos. Pacientes com prolapso severo e/ou muitos sintomas geralmente requerem tratamento cirúrgico para restabelecer a anatomia pélvico-vaginal.

É a queda ou descida do útero que, em graus avançados chega a exteriorizar. A causa é a ausência de sincronismo entre a contração dos músculos da parede abdominal e a dos músculos do assoalho pélvico, devida a flacidez muscular e ruptura do períneo. O tratamento é cirúrgico, objetivando restaurar a anatomia e função do órgão.

Edson Santana

Ginecologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Quando o suporte muscular e ligamentar do períneo enfraquecem, há a possibilidade da descida dos órgãos pélvicos: Útero, Bexiga e/ou Reto "Caídos" ou tecnicamente prolapsos genitais. Tem prevalência alta, cerca de 40% das mulheres, mas muitas vezes omitido, pois acreditam que seja um problema normal do envelhecimento ou consequência de um parto normal. Há tratamento conservador, com fisioterapia, para os casos mais leves, através de exercícios pélvicos. E nos casos graves, a fisioterapia pode colocar um pessário vaginal para sustentar os órgãos - casos em que não se quer ou não se pode fazer o procedimento cirúrgico. Os Pessários podem ser usados também para a prevenção dos prolapsos.

Quais profissionais tratam Prolapso uterino?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.