Puberdade tardia - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - puberdade tardia

Paola Brugnera

Paola Brugnera

Endocrinologista pediátrico

Brasília

Marcelo Meirelles

Marcelo Meirelles

Pediatra

Uberaba

Michele Gatti Carballo

Michele Gatti Carballo

Pediatra

Rio Do Sul

Luciana Machado

Luciana Machado

Psicólogo

Campos Dos Goytacazes

Miely Paula Marçal Silvino

Miely Paula Marçal Silvino

Psicólogo

Santo André

Giuliana Carmo Temple

Giuliana Carmo Temple

Psicólogo

Londrina

Perguntas sobre Puberdade tardia

Nossos especialistas responderam a 2 perguntas sobre Puberdade tardia

Aconselho você procurar um endocrinologista para análises clínicas e adequado diagnóstico, com a intervenção necessária.
Se houver necessidade de reposição e correção hormonal, o acompanhamento…
7 respostas


Fique bastante atenta na resposta da Dra Adriane Cardoso Demartini, a investigação deve ser realizada o mais rápido possível.
3 respostas

Especialistas falam sobre Puberdade Tardia

Classicamente, o início da puberdade deve ocorrer entre 8 e 13 anos, nas meninas, e no período que vai dos 9 aos 14 anos, nos meninos. Puberdade Atrasada é o início do desenvolvimento de mamas ou pelos após os 14 anos na menina e de pêlos ou dos testículos após os 16 anos nos meninos. No caso de uma Puberdade Atrasada, o organismo estará perdendo tempo para o fortalecimento dos ossos, já que a puberdade é a fase da mulher em que ela ganha mais massa óssea. Por isso, o tratamento é fundamental, prevenindo também a osteoporose no futuro.

Renata Atihe

Endocrinologista pediátrico, Pediatra

São Paulo

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Puberdade tardia?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.