Hipogonadismo - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - hipogonadismo

Juliano Zakir

Juliano Zakir

Endocrinologista

Brasília

Bruna Coelho Galvao Marinho

Bruna Coelho Galvao Marinho

Endocrinologista, Internista

Belo Horizonte

Eliana Teixeira Pinto

Eliana Teixeira Pinto

Médico clínico geral

Belo Horizonte

Luciana Penno

Luciana Penno

Endocrinologista, Internista

Itajaí

Bruna Marisa Da Cruz Soares

Bruna Marisa Da Cruz Soares

Endocrinologista, Internista

Belo Horizonte

Perguntas sobre Hipogonadismo

Nossos especialistas responderam a 23 perguntas sobre Hipogonadismo

Olá
O ideal seria marcar uma consulta com urologista para uma avaliação
Att
Dr Alexandre
1 respostas

Olá tudo bem?

Sim, no geral o hipogonadismo é reversível com a normalização dos níveis de corticoide no sangue. Mas sempre deve ser acompanhado com Endocrinologista especialista…
1 respostas

No hipogonadismo hipogonadotrófico, ou secundário, ocorre a deficiência na produção de hormônios hipofisários, FSH e LH, responsáveis por estimular a produção testicular de testosterona. As disfunções…
1 respostas

Especialistas falam sobre Hipogonadismo

O hipogonadismo masculino é uma síndrome clínica causada por deficiência androgênica. Pode afetar negativamente as funções de múltiplos órgãos e a qualidade de vida. Pode resultar de uma doença dos testículos (hipogonadismo primário) ou do eixo hipotalâmico-hipofisário (hipogonadismo secundário). Ambos podem ser congênitos ou adquiridos como resultado de envelhecimento, doença, drogas, ou outros fatores. O diagnóstico é confirmado pelos níveis hormonais. O tratamento varia de acordo com a causa, mas tipicamente é feito com reposição de testosterona.

Tatiana Valente

Endocrinologista

São Paulo

Agendar uma visita

Hipogonadismo masculino é uma síndrome causada por deficiência de androgênio e que pode afetar o funcionamento de muitos órgãos e a qualidade de vida. De 2,1 a 5,7% de homens entre 40 a 79 anos apresentam alguns dos sintomas. Entre os sintomas característicos: diminuição do desejo sexual, déficit de ereção, alteração do sono, fraqueza muscular, obesidade, entre outros. Para o tratamento, é necessário haver sintomas e teste laboratorial comprovando o déficit de testosterona. Para o tratamento, é necessário, caso indicação, reposição de testosterona: transdermica e intramuscular.

Hipogonadismo é a deficiência de hormonios masculinos ou femininos e dependendo da idade isso acarretará deviersas complicações como aumento do risco cardiovascular, osteoporose.. Uma avaliação específica é necessário para entender sua causa e indicar o melhor tratamento.

Paula Rocha

Endocrinologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Reposição hormonal masculina quando diagnosticada por sinais e sintomas e exames laboratoriais, deve ser tratada. Paciente com queixa de baixa de energia, indisposição, cansaço, dificuldade para ter ereção, sonolência pode apresentar deficiência de testosterona até prova do contrário. A reposição tem impacto direto em várias doenças. A testosterona atua no metabolismo interno das células alvo do organismo, visto que age no metabolismo da glicose, proteína e gordura. Portanto, a reposição baseada na clínica dos pacientes com baixos níveis de testosterona apresenta claro benefício no tratamento do esquecimento, humor, obesidade, libido, colesterol, diabetes, osteoporose e musculatura, etc.

Quais profissionais tratam Hipogonadismo?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.