Síndrome de cushing - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que chamamos de síndrome de Cushing?

Síndrome de Cushing compreende o conjunto de sinais e sintomas que podem ocorrer em uma pessoa que é submetida a exposição contínua e prolongada a quantidades excessivas de hormônios chamados glicocorticóides (também chamado de esteróides adrenocorticais ou hormônios).

Glicocorticóides em excesso pode vir de sua administração se o médico prescreve a medicação, porque eles são necessários para o alívio de doenças, geralmente doenças inflamatórias crônicas, ou porque o corpo produz um excesso desses hormônios que são produzidos e liberados nas glândulas supra-renais, órgãos endócrinos localizada acima dos rins.

Glicocorticóides em excesso podem resultar da presença de um tumor da glândula adrenal, ou mais comumente, pela produção excessiva de uma hormona hipofisária conhecida como ACTH ou ACTH, que por sua vez estimula o crescimento da adrenal, síntese excessiva de glicocorticóides, principalmente cortisol.

Quais são as causas da síndrome de Cushing?

O excesso de glicocorticóides podem resultar da presença de quantidades excessivas de ACTH para estimular as glândulas supra-renais indevidamente, ou por um excesso de síntese de cortisol de forma autônoma nas glândulas supra-renais, mas é acompanhado por um excesso de ACTH.

Este conceito permite-nos distinguir dois grandes grupos de síndrome de Cushing, síndrome de Cushing ACTH-dependente chamada síndrome de Cushing ou síndrome de Cushing não dependente de ACTH. A causa mais comum da síndrome de Cushing é, no entanto, a administração exógena de glicocorticóides para o tratamento de algumas doenças crônicas. Este tipo de síndrome de Cushing é conhecido por exógena ou iatrogênica.

As causas mais importantes são, portanto, o seguinte:

Síndrome de Cushing ACTH-dependente

ACTH-adenoma hipofisário

A glândula pituitária tem um pequeno tumor que produz quantidades excessivas de ACTH, que faz crescer a produção de cortisol-glândulas, que são as glândulas supra-renais.

Tumor ACTH-ectópico

A glândula pituitária é normal, mas há um tumor em outro órgão (pulmão, intestino, pâncreas, etc.) Capaz de produzir quantidades inadequadas de ACTH anormalmente alto, causando o efeito do aumento da produção das glândulas supra-renais. Em casos raros alguns tumores podem secretar outro hormônio chamado hormônio estimulante CRH (ACTH), que é o hormônio que por sua vez, aumenta a liberação de ACTH hipofisário.

Síndrome de Cushing ACTH independente

Adenoma adrenal

Tumor benigno da glândula adrenal, sem estar sujeito a qualquer regulamentação do corpo de sua dispensa do corpo produz cortisol em excesso.

Carcinoma adrenal

É também um tumor, mas neste, células produtoras de cortisol em excesso são as células cancerosas.

Hiperplasia nodular adrenal

E benigna bilateral nas glândulas supra-renais com formações nodulares.

Síndrome de Cushing exógena ou iatrogênica (causada por tratamento)

Medicamentos

Durante a administração prolongada de fármacos que têm em sua composição substâncias grupo de cortisol com efeitos semelhantes. Estas drogas são os glicocorticóides ou corticosteróides (cortisona, prednisona, prednisolona, ??dexametasona, etc) ..

Os médicos geralmente prescrevem altas doses de glicocorticóides para o alívio de graves doenças inflamatórias crônicas como a artrite ou asma. Elas são muito eficazes, mas quando essas drogas são utilizadas para sintomas prolongados semelhantes aos de pacientes com uma produção endógena excesso de glicocorticóides, ou seja, há o chamado "hábito cushingóide", que é o primeiro estágio da doença de Cushing porque iatrogênica.

Conforme a doença melhora, a droga administrada é reduzida ou mesmo suspensa e os sintomas desaparecem na síndrome de Cushing exógena.

Administração de ACTH

Durante a administração prolongada de ACTH. Existe a possibilidade de administrar esse hormônio farmacologicamente.

Alcoolismo

Pacientes com alcoolismo crônico podem desenvolver algumas características clínicas que são muito semelhantes aos que em pacientes com síndrome de Cushing verdadeira, mesmo acompanhada por níveis elevados de cortisol no sangue. Esta situação é conhecida como pseudo-síndrome de Cushing.

Quais são os sintomas da síndrome de Cushing?

Glicocorticóides em excesso produzem muitos sintomas. Os mais típicos são:

  • Rosto redondo pletórico, parecendo "lua cheia"
  • Obesidade central, ou seja, acúmulo de gordura no tronco e na parte traseira do pescoço (entre os ombros), com braços finos e pernas.
  • Estrias vinho tinto, que aparecem principalmente no abdômen e no peito.
  • Ganho de peso
  • Perda de massa e força muscular
  • Dor de cabeça e nas costas
  • Manchas no rosto, peito e ombros, por vezes acompanhados por uma infecção
  • Aumento da quantidade de urina e sede excessiva (que pode ser indicativo da presença do excesso de glicose no sangue)
  • Impotência
  • Mulheres podem ter uma perda de ciclos menstruais
  • Osteoporose, ou seja, ossos quebradiços devido à perda de massa óssea
  • Hipertensão
  • Em crianças retardo do crescimento,
  • Fina e atrófica, às vezes com excesso de pêlos
  • Fácil contusões

Além desses sintomas, os pacientes com síndrome de Cushing também podem sofrer de depressão, baixo nível de motivação que os faz encontrar pouco incentivo para consultar com seu médico.

Como podemos evitar a síndrome de Cushing?

Terapia hormonal adrenocortical deve ser prescrito pelo médico e, claro, somente quando estritamente necessário. Cortisona e seus derivados (prednisona, prednisolona, ??dexametasona, etc.) São drogas muito poderosa que, quando usadas corretamente, podem salvar vidas e melhorar significativamente a qualidade de vida das pessoas. No entanto, se é um uso indevido desses medicamentos, seus efeitos colaterais podem ser perigosos.

É muito importante, por isso, nunca use sua própria iniciativa nem os comprimidos, cremes, sprays ou outras preparações farmacêuticas que tenham sido prescritos para outras pessoas.

Como pode a síndrome de Cushing ser diagnosticada?

Os exames iniciais e testes podem ser realizados pelo médico. No entanto, quando há forte suspeita clínica de síndrome de Cushing, o paciente deve ser encaminhado ao serviço de endocrinologia de um hospital. O diagnóstico é confirmado por vários testes funcionais que medem a concentração de cortisol (o principal hormônio da glândula adrenal) no sangue e urina.

Em pacientes com síndrome de Cushing, altos níveis de cortisol não são reduzidos após a administração exógena de glicocorticóides potentes, como a dexametasona, que é um diagnóstico bioquímico chave deste distúrbio hormonal. Dexametasona, em pessoas saudáveis, inibe a produção de glicocorticóides e, assim, provoca uma diminuição na taxa de cortisol no sangue.

Uma vez diagnosticada a síndrome de Cushing, um especialista em endocrinologia realiza uma série de testes para determinar se um processo é dependente ou independente do ACTH e em seguida, localiza a lesão responsável pela hipersecreção hormonal, ou seja, causa da doença.

Quais são as possíveis complicações?

Existem várias possíveis complicações de corticosteróides em excesso. Os mais importantes são as seguintes:

  • Diabetes
  • Hipertensão
  • Tendência à infecção
  • Fraturas causadas pela osteoporose e obesidade
  • Tumores da hipófise podem crescer e causar sintomas por compressão de estruturas vizinhas do cérebro (levando a dores de cabeça e visão turva).

Qual é o prognóstico?

Síndrome de Cushing é um processo que pode ser fatal se não tratado. Tratamento cirúrgico do tumor pode aliviar significativamente os sintomas, mas a doença pode voltar a ocorrer. Se a síndrome de Cushing for causada por um tumor endócrino, o prognóstico depende do tipo de tumor e sua agressividade.

Síndrome de Cushing causada por administração prolongada de esteróides desaparece quando o tratamento é interrompido. É extremamente importante que a dose de corticosteróides seja reduzida lentamente e gradualmente, para ajudar o corpo para ajustar a produção da quantidade necessária de seus próprios hormônios adrenocortical.

O que eu posso fazer?

Se uma pessoa suspeita que possa estar desenvolvendo síndrome de Cushing é recomendado que consulte o seu médico imediatamente.

Por todo o exposto, fica claro que ninguém deve tomar hormônios do córtex adrenal (corticosteróides) sem receita médica.

O que pode fazer o meu médico?

O médico de família pode encaminhar o paciente para um serviço de endocrinologia de um centro especializado, onde os médicos realizaram os exames adequados para encontrar a causa da síndrome e oferecer o tratamento mais adequado, seja ele cirúrgico ou tratamento medicamentoso.

Especialistas em síndrome de cushing

Encontre um especialista em Síndrome De Cushing na sua cidade:
Rafaela Norbim Barcelos

Rafaela Norbim Barcelos

Endocrinologista

Linhares

Lucio Vilar

Lucio Vilar

Endocrinologista

Recife

Flavia Amanda Costa Barbosa

Flavia Amanda Costa Barbosa

Endocrinologista

São Paulo

Raissa Mota

Raissa Mota

Endocrinologista

Brasília

Aline Thebit Bortolon

Aline Thebit Bortolon

Endocrinologista

Santo André - Pb

Dimona Macêdo

Dimona Macêdo

Endocrinologista

Barreiras

Perguntas sobre Síndrome de cushing

Nossos especialistas responderam a 46 perguntas sobre Síndrome de cushing

 Larissa Carolina Garcia Franco da Rosa
Larissa Carolina Garcia Franco da Rosa
Médico clínico geral, Endocrinologista
Rio de Janeiro
Boa tarde. Com a suspensão do corticóide, o rosto edemaciado, chamado, fáscies em lua cheia, característico do excesso de corticóide no organismo, regride, mas não é um processo tão rápido. São…
2 respostas

Dr. Eduardo Quadros Araújo
Dr. Eduardo Quadros Araújo
Médico clínico geral, Endocrinologista
Salvador
Se a causa da síndrome de Cushing estava na adrenal (cerca de 20% dos casos da síndrome), e a cirurgia foi curativa, muito provavelmente uma imagem hipofisária de 5mm não tem qualquer relação…
2 respostas

Realmente, mesmo após o tratamento cirúrgico da doença de Cushing, podem persistir alguns sintomas, principalmente quando se trata de peso, até mesmo porque o ganho de peso tem causas multifatoriais.…
1 respostas

Especialistas falam sobre Síndrome De Cushing

É determinada por excesso do hormônio cortisol que acarreta aumento de peso, hipertensão arterial, piora da glicemia, surgimento de estrias e acnes pelo corpo, obesidade abdominal, fraqueza muscular. Pode ter várias causas desde medicações até tumores não hipófise ou nas glândulas suprarrenais.

Iara Da Silva Alves Bento

Endocrinologista

São Paulo

Quais profissionais tratam Síndrome de cushing?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.