Hipotrofia glútea - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em hipotrofia glútea

Encontre um especialista em Hipotrofia glútea na sua cidade:
Marcelo André Brune

Marcelo André Brune

Cirurgião plástico

Campo Grande

Andrea Cervo Rechia

Andrea Cervo Rechia

Cirurgião plástico

Porto Alegre

Clinica Silhouette

Clinica Silhouette

Cirurgião plástico

São José dos Campos

Danilo Amaro Ferraz

Danilo Amaro Ferraz

Cirurgião plástico

São José do Rio Preto

Mariana Rebelo Oliveira

Mariana Rebelo Oliveira

Cirurgião plástico

Teresina

Christian Kalil

Christian Kalil

Cirurgião plástico

Rio de Janeiro

Perguntas sobre Hipotrofia glútea

Nossos especialistas responderam a 1 perguntas sobre Hipotrofia glútea

 Gustavo Rincón Moreno
Gustavo Rincón Moreno
Cirurgião plástico
Brasília
A hipotrofia do glúteo mínimo é a falta de desenvolvimento ou atrofia deste músculo, não estando relacionada com processos dolorosos da região. O mais indicado para tratar este problema são exercícios…
2 respostas

Especialistas falam sobre Hipotrofia glútea

A hipotrofia dos glutões pode ser tratada com a colocação de próteses de glúteo, com os enxertos de gordura da própria paciente, ou com uma combinação de ambas as técnicas, o que garante os melhores resultados.

André Luiz Petineli Reda

Cirurgião plástico

São José do Rio Preto

Agendar uma visita

A gluteoplastia (plástica do bumbum) pode ser feita com ou sem próteses. O Dr. Mário prefere realizar a lipoescultura com lipoenxertia, onde a gordura retirada do corpo é injetada no bumbum. Usando uma técnica com mínimo trauma a reabsorção é pequena. Além do aumento dos glúteos, a paciente melhora o contorno da cintura e também ganha o aspecto de bumbum empinado, graças a retirada da gordura que fica em volta dele. Não há necessidade de se utilizar drenos. É um procedimento bastante seguro e em o Dr. Mário tem muita experiência, pois quase todas nossas pacientes que fazem lipoaspiração fazem junto o contorno glúteo. A paciente normalmente tem alta no dia seguinte ao da cirurgia.

Mário Rocha

Cirurgião plástico

Sinop

Agendar uma visita

A gluteoplastia é um procedimento que tem como objetivo aumentar o volume da região glútea através da colocação de implantes de silicone, melhorando a projeção glútea e equilibrando o contorno corporal posterior. O porte físico da paciente e o tamanho do quadril determinam o tamanho do implante. Implantes de volume muito grande aumentam o risco de complicações e o surgimento de estrias. A associação com a lipoaspiração / lipoescultura pode ser considerada para melhor modelagem do contorno corporal posterior e para alcançar um melhor formato do quadril.​

Matheus Manica

Cirurgião plástico, Especialista em medicina estética

São Paulo


A hipotrofia glútea ou bumbum pequeno tem solução. Podemos utilizar enxertos de gordura , próteses de glúteos ou preenchimentos, cada caso terá sua indicação por isso importante mesmo é agendar consulta com cirurgião plástico, este é o profissional capacitado para avaliar e indicar qual melhor tratamento para você.

Sergio Ricardo Pita Pessoa De Melo

Cirurgião plástico

Recife


A cirurgia para aumento de glúteos pode ser realizada através da injeção da própria gordura do paciente durante a lipoescultura ou através do implante de próteses glúteas, ou ainda através da associação dos dois métodos, que é o mais recomendado. A definição de cada tratamento para cada caso dependerá do exame físico e das expectativas do paciente. Porém, quando se necessita de aumentos maiores devido à hipotrofia da região, os melhores resultados certamente serão obtidos com os dois procedimentos associados. Estamos à disposição para maiores esclarecimentos.

Cláudio José Silva

Cirurgião plástico

Uberlândia

Agendar uma visita

Existem opções seguras para o aumento glúteo. Para grandes aumentos é recomendada a utilização de implantes de silicone. São implantes semelhante aos de mama, porém com formato diferente. São inseridos dentro do músculo, portanto, requerem cirurgia em ambiente hospitalar. Para volumes menores ou amenização do contorno, pode ser realizada a lipoenxertia (enxerto de gordura). A gordura da própria paciente é coletada através de lipoaspiração e injetada nas regiões desejadas. Uma cânula especial é utilizada (diferente das agulhas convencionais, ela não perfura o vaso e portanto diminui o risco de embolia ou trombose). Outros procedimentos para aumento foram abandonados devido ao alto risco.

Ana Luiza Luna

Cirurgião plástico, Cirurgião cranio-maxilo-facial

São Paulo

Agendar uma visita

A gluteoplastia ou cirurgia do contorno da região glútea, consiste no aumento do bumbum, bem como no aperfeiçoamento do seu contorno, através da utilização de próteses de silicone (específicas para esta região) geralmente em associação com lipoaspiração e enxerto local de gordura (lipoenxertia ). A prótese é introduzida através de pequena incisão na pele entre as nádegas e posicionada dentro do músculo de forma que não fique perceptível e garanta um aspecto natural. Determina-se o volume a ser utilizado após consulta médica, levando-se em consideração as características físicas do paciente bem como seu desejo pessoal.

Mateus Diniz Vizzotto

Cirurgião plástico

Porto Alegre

Agendar uma visita

A hipotrofia glútea (bumbum pequeno) pode ser tratada de duas formas: 1- Prótese de silicone 2- Enxerto de gordura. A prótese está indicada nos casos em que o paciente apresenta um bumbum muito pouco projetado e não tem gordura localizada para servir de fonte coletora e o paciente deseja mais projeção para região posterior. Já o enxerto de gordura é mais indicado para pacientes que já apresentam alguma projeção do bumbum mas quer aumentar um pouco o volume das nádegas principalmente nas partes mais laterais. Atualmente, utilizamos uma técnica híbrida em que após a inserção da prótese completamos as laterais com gordura para que a transição da prótese fique o mais natural possível.

Quais profissionais tratam Hipotrofia glútea?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.