Transtorno da personalidade passivo-agressiva - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em transtorno da personalidade passivo-agressiva

Encontre um especialista em Transtorno Da Personalidade Passivo-Agressiva na sua cidade:
Araújo Liancarlo

Araújo Liancarlo

Psicólogo

Cuiabá

Williane Macedo de Aguiar

Williane Macedo de Aguiar

Psicólogo

São Paulo

Daniela Felisbino Paste

Daniela Felisbino Paste

Psicólogo

Barueri

Raphaelly Costa Monteiro

Raphaelly Costa Monteiro

Psicólogo

Fortaleza

Bianca Gil

Bianca Gil

Psicólogo

São Paulo

Perguntas sobre Transtorno da personalidade passivo-agressiva

Nossos especialistas responderam a 14 perguntas sobre Transtorno da personalidade passivo-agressiva

A pessoa que vivencia tal situação, se for assistida de maneira adequada (medicamentos psiquiátricos e psicoterapia, muitas vezes somente psicoterapia) pode vir a ter uma qualidade de vida muito…
11 respostas

O autismo se apresenta num espectro, desde aqueles casos associados a deficiência intelectual, muito graves, até pessoas que, além de apresentarem dificuldades de comunicação social típicas dos…
4 respostas

 Mariana Montes
Mariana Montes
Psicólogo
Rio de Janeiro
Tem sim e terapia pode ajudar muito nesses casos. Boa sorte
13 respostas

Especialistas falam sobre Transtorno Da Personalidade Passivo-Agressiva

Um padrão em excesso de atitudes negativistas, associado a uma resistência as exigências do meio. Essa resistência é expressa por meio do esquecimento, teimosia e ineficiência intencional, em resposta direta a tarefas designadas por figuras de autoridade. Como resultado, os indivíduos podem afetar os esforços alheios por deixarem de cumprir as tarefas que foram propostas a eles. Esses traços são inflexíveis e constantes em todas as atividades e relacionamentos da pessoa.

Betânia Tassis

Psicólogo

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Transtorno da personalidade passivo-agressiva?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.