Transtornos de estresse pós-traumáticos - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - transtornos de estresse pós-traumáticos

Encontre um especialista na sua cidade:
Daniela Morais Araujo

Daniela Morais Araujo

Psicólogo

Belo Horizonte

Isabella Wendling Henriques

Isabella Wendling Henriques

Psiquiatra

Belo Horizonte

Carla Damares Oliveira Rocha

Carla Damares Oliveira Rocha

Psicólogo

Americana

Gesiane Agostinho Barbosa Tinoco

Gesiane Agostinho Barbosa Tinoco

Psicólogo

Uberlândia

Liana Beatriz Almeida

Liana Beatriz Almeida

Psicólogo

São Bernardo do Campo

Vanessa T. Calderelli Winkler

Vanessa T. Calderelli Winkler

Psicanalista, Psicólogo

Campinas

Perguntas sobre Transtornos de estresse pós-traumáticos

Nossos especialistas responderam a 17 perguntas sobre Transtornos de estresse pós-traumáticos

NÃO, pois indivíduos com TEPT que é o estresse pós traumático não apresentam desapego emocional, mas apresentam um distúrbio caracterizado pela dificuldade em se recuperar após vivenciar ou testemunhar…
20 respostas


Podem sim! Traumas não tratados podem ficar adormecidos e com o tempo voltarem à tona! Procure um profissional capacitado.
39 respostas


Diz psicogênico quando o distúrbio de origem psíquica, sem causas orgânicas, mas muitas vezes com consequências no corpo, como é o caso da síndrome do pânico que pode-se verificar taquicardia,…
9 respostas

Especialistas falam sobre Transtornos De Estresse Pós-Traumáticos

Muitas pessoas após vivenciarem uma experiência de quase morte em assaltos, acidentes ou doença grave começam a apresentar uma série de sintomas como coração celerado, opressão no peito, sudorese, medo, ansiedade antecipatória, insônia, reviver a cena do trauma, desânimo, perda de prazer em atividades. O estresse pós traumático é uma reação natural no entanto pode trazer prejuízos importantes no funcionamento pessoal, social e profissional, por conta disto atualmente temos tratamentos que auxiliam neste processo de elaboração do ocorrido.

O transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) é um distúrbio de ansiedade provocado pela experiência de um momento altamente impactante, sobretudo quando há ameaça à vida da pessoa ou de alguém próximo. Para os pacientes com essa condição, as memórias e a sensação de medo fazem parte do cotidiano. Viver ou observar casos de violência urbana, desastres naturais, sequestro, situações de guerra ou agressão sexual são alguns dos fatores que podem desencadear um trauma. Os sintomas podem aparecer logo após a situação perturbadora ou levar anos para se manifestar. O TEPT não pode ser totalmente curado mas, com auxílio psiquiátrico, é possível controlar os sintomas e manter uma rotina normal.

Karine Cunha

Psiquiatra

São Paulo


O transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) é visto como um distúrbio da ansiedade com sintomas físicos, psíquicos e emocionais que consistem em alguma situação vivida tendo sido vítima ou testemunha de fatos violentos ou traumas que ameaçaram à sua vida ou à vida de outros. Quando a recordação vem a tona, revive o episódio como se estivesse ocorrendo naquele momento e com as mesmas sensações vivenciadas na primeira vez e são conhecidas como revivescência, desencadeando assim alterações neurofisiológicas e psíquicas. O tratamento pode combinar psicoterapia com medicamentos, devidamente receitados por profissional capacitado, objetivando a diminuição dos sintomas e melhor eficácia.

Vários estudos têm demonstrado que a formação da memória é facilitada por um sistema modulatório endógeno, mediado pela liberação de hormônios de estresse e pela ativação da amígdala cerebral. Esse sistema é adaptativo em termos evolutivos, permitindo o reforço de memórias importantes para a sobrevivência. Em condições de estresse emocional, esse mesmo sistema pode levar à formação de memórias vívidas e duradouras, características do Transtorno de Estresse Pós Traumático (TEPT). A Terapia EMDR é uma técnica psicológica que revela-se muito eficiente em relação ao TEPT.

O transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) pode ser definido como um distúrbio da ansiedade caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas físicos, psíquicos e emocionais. Esse quadro ocorre devido à pessoa ter sido vítima ou testemunha de atos violentos ou de situações traumáticas que representaram ameaça à sua vida ou à vida de terceiros. Quando ele se recorda do fato, revive o episódio como se estivesse ocorrendo naquele momento e com a mesma sensação de dor e sofrimento vivido na primeira vez. Essa recordação, conhecida como revivescência, Desencadeia alterações neurofisiológicas e mentais.Procure ajuda de um psicologo.

O estresse contínuo no dia a dia pode causar danos ao cérebro afetando a aprendizagem, a memória, o controle de tensão, a tomada de decisões e até a capacidade de interação social. Contudo, o trauma não deve ser visto como um dano permanente que precisa durar a vida toda. Existe um fim para o sofrimento e é possível recuperar a capacidade de viver bem mesmo anos depois de um acontecimento traumático em nossa vida. É possível sair da situação de sofrimento constante através da psicoterapia. Com ela podemos reorganizar as emoções internas e continuar o processo de vida com pensamentos, comportamentos e crenças pessoais mais positivas.

Heloisa Pereira

Psicólogo

Londrina


Acontece após uma experiência extremamente traumática, vivida ou testemunhada pelo indivíduo, que faz com que ele passe a rememorar repetidas vezes o fato ocorrido, acarretando alterações neurofisiológicas e comportamentais em seu organismo, desencadeando um comprometimento na capacidade funcional da pessoa. O tratamento psicoterápico busca auxiliar o paciente a dessensibilizar e reprocessar os pensamentos disfuncionais, relacionados ao trauma, bem como, recursar o paciente positivamente, de modo que ele passe a funcionar de maneira eficiente e adaptativa na vida.

O Transtono de Estresse Pós-Traumático (TEPT) pode ocorrer quando a pessoa foi exposta a uma situação traumática em que vivenciou, testemunhou ou confrontou um evento de ameaça de morte ou foi ferida com gravidade ou ameaça a sua integridade física ou de familiares. Após o acontecimento a pessoa fica com muito medo, sensassão de impotência, de insegurança, se agravando sempre que é exposta a eventos semelhantes. Quando não tratado, o TEPT pode levar a depressão maior, fobias, abuso ou dependência de álcool e ou drogas com transtono de conduta, fobias, pânico entre outros.

Nevile Luiz Turatti

Psicólogo, Sexólogo

Sinop


O transtorno de estresse pós traumático caracteriza-se pela presença de sintomas cognitivos, emocionais e comportamentais desenvolvidos após um trauma (assalto, acidente de carro, violência física ou qualquer estressor que possa gerar uma percepção de extrema vulnerabilidade). A pessoa apresenta ansiedade e angústia intensas associadas a revivescência interna do trauma, evitação de situações que possam recordá-lo e hipervigilância voltada para situações que possam sugerir risco. Costuma causar grande sofrimento e sem tratamento pode cronificar. O tratamento envolve medicação e terapia. Uma modalidade eficaz é a terapia cognitivo comportamental.

Caio Magno Matos De Almeida

Psiquiatra

São Paulo


Sintomas ou condições: No humor: ataque de pânico, culpa, descontentamento geral, desesperança, nervosismo, perda de interesse, perda de interesse ou prazer nas atividades, raiva, solidão ou sofrimento emocional No comportamento: agitação, agressão, automutilação, comportamento autodestrutivo, gritos, hipervigilância, hostilidade, irritabilidade ou isolamento social Sintomas psicológicos: alucinação, ansiedade severa, depressão, flashback, medo ou desconfiança No sono: insônia, pesadelos, privação de sono ou terror noturno Corpo inteiro: estresse agudo ou perda de consciência Na cognição: pensamentos indesejados ou pensamentos suicidas Também é comum: desapego emocional.

Leticia Sanches De Castilho

Psicanalista, Psicólogo

São Paulo

Agendar uma visita

O trauma pode ser causado por vários tipos de eventos. Um evento traumático que envolve série experiências diferentes que afetam o indivíduo, podendo durar uma semanas ou perpetuar-se a vida toda. Tirando a capacidade de escolha, do aprendizagem, isolamento, desconfianças dos demais e distâncias das pessoas, a vida não rompe. Com o tratamento com EMDR tem sido muito eficaz, removendo as lembranças dolorosas. tem sido a minha experiência profissional.

O transtorno do estresse pós-traumático é um distúrbio da ansiedade caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas físicos, psíquicos e emocionais em decorrência de o portador ter sido vítima ou testemunha de atos violentos ou de situações traumáticas que, em geral, representaram ameaça à sua vida ou à vida de terceiros. Quando se recorda do fato, ele revive o episódio, como se estivesse ocorrendo naquele momento e com a mesma sensação de dor e sofrimento que o agente estressor provocou. Essa recordação, conhecida como revivescência, desencadeia alterações neurofisiológicas e mentais. O tratamento é feito com psicoterapia e em alguns casos há indicação de medicacão ansiolítica.

Magaly Sarah

Psicólogo

Boa Vista


Todos nós já passamos por algum trauma. Quando não conseguimos gerenciar o ocorrido, podemos ter uma reação intensa ao estresse, gerando quadro psicótico ou enorme ansiedade, levando ao que chamamos de estresse pós traumático. E esses sintomas valem para qualquer tipo de trauma, seja um acidente, assalto, agressão (física, verbal ou sexual), ocorrido conosco ou com alguém próximo. Mas existem medicações capazes de auxiliar no controle dos sintomas. Um tripé para o tratamento é fundamental: médico, paciente e família. Se estivermos juntos, o tratamento se tornará muito eficaz. Quanto mais o tempo passar sem resolução, mais difícil o controle dos sintomas. Conte comigo.

Lívia Teixeira Da Silva

Psiquiatra

Nova Iguaçu


Um distúrbio caracterizado pela dificuldade em se recuperar depois de vivenciar acontecimento assustador. O transtorno do estresse pós-traumático pode ser definido como um distúrbio da ansiedade caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas físicos, psíquicos. Esse quadro ocorre devido o indivíduo ter sido vítima ou testemunha de atos violentos ou de situações traumáticas que representaram ameaça a sua vida ou vida de terceiros. Quando ele se recorda do fato, revive o episódio como se estivesse ocorrendo naquele momento e com a mesma sensação de dor e sofrimento vivido na primeira vez. Essa recordação conhecida como revivescência, desencadeia alterações neurofisiológicas e mentais.

Decorre de um evento marcante e que exigiu mais recursos do que a pessoa pôde suportar tais como: perdas súbitas, situações de violência, acidentes etc. A partir disso, uma série de sintomas passa a ser recorrente, ´podendo ser, por exemplo, lembranças dolorosas, pesadelos, crises de angústia, medo. Diante do caráter repetitivo e doloroso do estresse pós-traumático, penso que cabe retirá-la do sentimento de impotência: - Criando clima de acolhimento e abertura para falar; - Estimulando o cuidado consigo mesmo; - Avaliando a necessidade de entrar com medicamento junto ao psiquiatra no caso de sintomas muito intensos; - Estimulando o refazimento de laços; - Definindo ações de enfrentamento.

Quais profissionais tratam Transtornos de estresse pós-traumáticos?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.