Fobia social - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em fobia social

Encontre um especialista em Fobia social na sua cidade:
Patrícia Jericó de Lima

Patrícia Jericó de Lima

Psicólogo

Itatiba

Renata Camargo

Renata Camargo

Psicólogo

Camaquã

Ana Larissa Marques Perissini

Ana Larissa Marques Perissini

Psicólogo, Sexólogo

São José do Rio Preto

Andressa Mara Netto

Andressa Mara Netto

Psicólogo

Cristiany Moura Oliveira Lisita

Cristiany Moura Oliveira Lisita

Psicólogo

Goiânia

Ana Amélia de S. Pereira Piske

Ana Amélia de S. Pereira Piske

Psicólogo

Vitória

Perguntas sobre Fobia social

Nossos especialistas responderam a 29 perguntas sobre Fobia social

Não tem como. A fobia social implica em crenças em relação a si mesmo, em relação ao que os outros pensam de si, em relação às próprias capacidades e atrativos, entre várias outras, que fazem…
7 respostas

Olá, tudo que vc descreveu mostram o impacto que esses acontecimentos tiveram em sua vida e das marcas que deixaram, influenciando inclusive seus momentos atuais. O ideal seria vc procurar um…
7 respostas

Sim, a terapia contribui para seu retorno a vida social e de maneira que se sinta bem. Só de estar em contato com uma pessoa para trazer suas questões você já estará rompendo muitos limites sem…
7 respostas

Especialistas falam sobre Fobia social

Para as pessoas com transtorno de ansiedade social, as interações sociais cotidianas causam ansiedade irracional, medo, autoconsciência e constrangimento. Os sintomas são medo excessivo de situações em que a pessoa possa ser julgada, preocupação com constrangimento ou humilhação ou receio de estar ofendendo alguém. Psicoterapia e antidepressivos podem ajudar a aumentar a confiança e melhorar a capacidade de interagir com os outros.

Rosana Britzki De Sordi

Psicólogo

São Bernardo do Campo

Agendar uma visita

A fobia social ou transtorno de ansiedade social consiste num conjunto de sintomas emocionais e comportamentais relacionados à exposição a situações em que a pessoa possa ser avaliada. Por exemplo, falar em público, tirar uma dúvida numa reunião, chamar uma garota ou garoto para sair ou até exemplos mais simples como fazer um pedido a um garçom. Diante dessas situações surgem pensamentos do tipo: "vou gaguejar, ele deve estar pensando que sou estranho, ele está me avaliando, o que tenho para dizer é bobagem, eu só passo vergonha". O tratamento envolve medicação e terapia cognitivo comportamental.

Caio Magno Matos De Almeida

Psiquiatra

São Paulo


A fobia social é um dos transtornos mais prevalentes na população geral. O indivíduo quando experiencia situações sociais ou situações que precisa ter um bom desempenho, experimenta uma ansiedade intensa, que leva ao sofrimento e perdas de oportunidades, pois teme demonstrar essa ansiedade e então ficar em uma situação embaraçosa e desconfortável. Por conta dessa ansiedade e os sintomas que ela trás, ocorre a evitação destas situações ou quando se expõe a elas, experimenta com sofrimento intenso. Isso ocorre devido as crenças e pensamentos que surgem nessas situações. A Terapia Cognitivo-comportamental pode lhe ajudar a criar estratégias e crenças mais adaptativas.

Transtorno de ansiedade social (Fobia Social) se caracteriza como medo excessivo de uma ou mais situações sociais. Situações que comumente evocam ansiedade incluem discursar, encontrar pessoas novas, discordar de outros, falar com autoridades, entre outras.⠀ Diante dessas situações, pessoas que sofrem de ansiedade social antecipam que os outros vão fazer julgamentos negativos a respeito delas. Eles temem que serão julgados por falhar em desempenhar de maneira adequada, ou simplesmente porque parecerão ansiosos. ⠀ Fonte: Leahy e outros (2012), Treatment Plans and Interventions for Depression and Anxiety Disorders.

As pessoas afetadas por essa patologia compreendem que seus medos são excessivos e irracionais, no entanto experimentam uma enorme ansiedade e apreensão ao confrontarem situações socialmente temidas e não raramente fazem de tudo para evitá-las. Durante as situações temidas, é frequentemente presente nessas pessoas a sensação de que os outros as estão julgando e, enfim, tais sujeitos não raramente temem ser reputados muito ansiosos, fracos ou estúpidos. Por conta disso, tendem frequentemente a se isolarem. As pessoas com ansiedade social são pessoas excessivamente preocupadas com o julgamento alheio, com a opinião dos outros a seu respeito, são perfeccionistas e determinadas.

Melissa Costa

Psicólogo

Chapecó


Imaginar estar sendo constantemente avaliado, criticado e vigiado são sensações nada agradáveis. Sentir-se dessa maneira pode levar pessoas a perderem oportunidades de emprego, momentos de lazer entre amigos e família, experimentar emoções negativas fortes associado a sentimentos de menos valia. A Fobia social têm afetado mais pessoas a cada ano. No entanto, a maioria delas acaba aceitando o desconforto em conviver com os sintomas imaginando fazer parte de sua personalidade e expressão de vergonha. É possível aumentar qualidade de vida entendendo o que há por traz desses pensamentos, que os fazem perpetuar este ciclo de fuga em se expor, resultando na sensação inadequada nos ambientes.

Ivile Reis De Mendonça Uchôa

Psicólogo, Terapeuta complementar

Rio de Janeiro


A fobia social é um transtorno que pode trazer grandes problemas na qualidade de vida do indivíduo, fazendo com que o mesmo passe a evitar qualquer contato de interação social, por medo e desconforto desencadeados pela exposição à avaliação social. Tal receio pode se tornar ainda pior se o paciente em questão for tímido ou possuir poucos relacionamentos interpessoais. Sem um tratamento adequado, a fobia social pode resultar em danos sérios à vida da pessoa, no que se refere as atividades sociais tais como: escola, trabalho, relacionamentos amorosos, amizades, entre outros.

Geralmente pacientes com fobia social têm sensibilidade mais aguçada para se sentirem humilhados ou rejeitados em contextos interpessoais, ou seja, em contextos que incluam pessoas desconhecidas, pouco íntimas ou muito críticas, indivíduos do gênero oposto, independente de haver interesse afetivo ou não, ou ainda figuras de autoridade. Essa é a essência da fobia social. É necessário tratamento psicológico porque a fobia social está ligada a uma série de complicações, entre elas a possibilidade de aumentar o risco de abuso de álcool e de outras drogas, até porque a pessoa não consegue lidar muito bem com a pressão exercida pelo social. Pode aumentar também o risco de depressão e ansiedade.

Elenir Paro

Psicanalista, Psicólogo

Fortaleza


O transtorno de ansiedade social, ou fobia social, CID 10 F 40.1 é um distúrbio caracterizado pelo medo de ser exposto ,excesso de fantasias de ser avaliado de forma negativa ou ser criticado por outras pessoas. Com todo esse pensamento, automaticamente a pessoa desenvolve uma expectativa que o leva a uma situação de descontrole.

A Fobia Social, denominada também de Transtorno de Ansiedade Social, é um termo utilizado para designar um tipo de ansiedade intensa, que ocorre em situações sociais, que acaba produzindo sofrimento e perdas de oportunidades na vida de pessoas portadoras desse transtorno mental. O tratamento consiste na reestruturação cognitiva, treinamento de habilidades sociais, técnicas de relaxamento e exposição imaginária e ao vivo.

Eloisa Bispo Nogueira Da Costa

Psicólogo

Nilópolis


A fobia social é um distúrbio caracterizado pelo desconforto e medo irracional, intenso e persistente, de uma ou várias ocasiões sociais. O confronto de situações em frente ao público provoca ansiedade pelo receio de sofrer avaliações negativas ou humilhações de terceiros. Na fobia social a sensação ultrapassa níveis normais, fazendo com que os portadores do transtorno experimentem graus tão intensos que podem chegar a alterações fisiológicas agudas. A doença é causada por um conjunto de fatores interligados entre o ambiente externo e os genes, porém especialistas acreditam que o peso maior se dá nas experiências dos pacientes. Com técnicas avançadas de hipnose você poderá superá-las de vez.

De modo geral a fobia social é caracterizada por um medo acentuado e persistente de uma ou mais situações sociais ou de desempenho, nos quais a pessoa é exposta a pessoas estranhas ou a possível avaliação de terceiros. O indivíduo teme agir de um modo (ou mostrar sintomas de ansiedade) que lhe seja humilhante e vergonhoso. O tratamento da fobia social através da TCC tem como objetivos gerais: Reduzir a ansiedade antecipatória as situações sociais, eliminar comportamentos contraproducentes para encobrir a ansiedade, fortalecer a tolerância à ansiedade, reduzir a inibição, melhorar as habilidades sociais, modificar crenças sobre sua vulnerabilidade da interação social, dentre outros.

O que é Fobia? A fobia é um medo persistente e irracional de um determinado objeto, animal, atividade ou situação que represente pouco ou nenhum perigo real, mas que, mesmo assim, provoca ansiedade extrema. Fobia nem sempre é uma doença em si. Pode ser um sintoma de outra causa subjacente – geralmente um transtorno mental. De qualquer forma, o medo sentido por pessoas que têm fobia é completamente diferente da ansiedade que é natural dos seres humanos. O medo, por si só, é uma reação psicológica e fisiológica perfeitamente que surge em resposta a uma possível ameaça ou situação de perigo. Já a fobia não segue uma lógica propriamente dita, e a ansiedade nesses casos é incoerente com o perigo.

Vivian Peratelli

Psicólogo

Jundiaí


A fobia social se caracteriza pelo estado ansioso que o indivíduo experimenta quando se encontra no meio de outras pessoas. Tem sua aproximação com os demais estados ansiosos da pessoa e pode ser tratado com a terapia de aproximação.

Adir Samuel Da Costa

Psicólogo

Cascavel


É um distúrbio caracterizado pelo desconforto e medo irracional, intenso e persistente, de uma ou várias ocasiões sociais. O confronto de situações frente ao público provoca ansiedade pelo receio de sofrer avaliações negativas ou humilhações de terceiros. A doença é considerada frequente na população, sendo o 3º transtorno mental mais recorrente e o 1º transtorno de ansiedade mais comum. A doença é causada por um conjunto de fatores interligados entre o ambiente externo e os genes mas por volta de 30% dos casos tem origem genética, o restante se deve a vivências complexas.Experiências como bullying, rejeição, abusos e conflitos familiares podem influenciar a insegurança e a autodepreciação.

Maria Ângela Guzzi

Psicólogo

São Paulo


A característica essencial do transtorno de ansiedade social é um medo ou ansiedade acentuados ou intensos de situações sociais nas quais o indivíduo pode ser avaliado pelos outros. Quando exposto a essas situações sociais, o indivíduo tem medo de ser avaliado negativamente. Ele tem a preocupação de que será julgado como ansioso, débil, maluco, estúpido, enfadonho, amedrontado, sujo ou desagradável. O indivíduo teme agir ou aparecer de certa forma ou demonstrar sintomas de ansiedade, tais como ruborizar, tremer, transpirar, tropeçar nas palavras, que serão avaliados negativamente pelos demais.

A fobia social é um transtorno de ansiedade que se materializa quando uma pessoa sente um medo incontrolável e excessivo de situações sociais. Uma pessoa com fobia social teme cometer alguma erro e em decorrência deste, ser humilhada e passar vergonha diante dos demais. Esta fobia pode se tornar ainda pior se a pessoa for muito introvertido ou não se sentir apto em suas relações interpessoais.Na intenção de proporcionar uma melhor qualidade de vida, para que se minimizem os efeitos incapacitantes deste transtorno, o psicoterapeuta pode ser de grande ajuda, utilizando as técnicas psicológicas pertinentes ao caso que auxilie em sua autoavaliação.

Algumas pessoas são mais extrovertidas que outras, mas todas podem sentir timidez em situações novas ou inusitadas. Aliás, alguma timidez pode ser importante, funcionando como um “regulador social” para evitar excessos que tornariam o convívio social caótico. Entretanto, a timidez se torna patológica e, dependendo do caso, pode ser diagnosticada a fobia social, quando faz com que o indivíduo perca o controle emocional em situações sociais e passe a evitá-las sempre e a todo custo. Nesses casos, a ajuda de um profissional se faz necessária, pois os prejuízos trazidos pelo quadro são avassaladores. A terapia cognitivo-comportamental é bastante eficaz no tratamento da fobia social.

Ana Lúcia Pereira

Psicólogo

São Paulo


O transtorno de ansiedade social é caracterizado pelo medo acentuado quando exposto a situações sociais ou que necessite desempenho. A fobia social é considerada um problema de saúde mental, possui grau e por muitas vezes causa incapacidades globais. Pode ser caracterizado como generalizado; quando o indivíduo teme qualquer comunicação ou relação social, e o restrito; quando o paciente teme situações específicas que surgem em determinados momentos. As causas estão relacionadas as vivências complexas e parte a predisposição genética. A terapia comportamental cognitiva é considerada muito eficiente para tratar o transtorno.

Marcia Regina Cunha Greenhalgh

Psicólogo

Campinas


Na era da Mundo Digital sair de casa ou encontrar pessoas, para alguns se tornou opcional! Infelizmente a Internet nos dá uma falsa sensação de interação social, mesmo que sim - ela exista! o contato presencial ainda se torna importante para saúde mental. Eu percebo no consultório que alguns jovens, por optarem em ficar no Mundo Digital, acabam desenvolvendo um comportamento de evitar o encontro social por um medo irracional ou um constrangimento por encontrar presencialmente pessoas e assim criando um ciclo perverso de fobia social.

Luciana Nunes

Psicólogo

Rio de Janeiro


De maneira resumida, a fobia social é a forma evoluída da timidez. Enquanto a pessoa tímida consegue enfrentar certas situações, por mais que se sinta constrangida, envergonhada, e com a ansiedade alta, a pessoa com fobia social apresenta evitação das situações a todo custo, e quando isso não dá certo, seu sofrimento ao passar por uma situação de interação social ou exposição, por exemplo, é bem intenso e insuportável. Durante o meu processo realizamos testes para confirmar se realmente se trata de uma fobia social ou sintomas de timidez. Trabalhamos cada situação desconfortante de maneira personalizada, com técnicas e métodos direcionados para cada cenário, além de técnicas de relaxamento.

Quais profissionais tratam Fobia social?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.