Fissura anal - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Especialistas - fissura anal

Encontre um especialista na sua cidade:
Bruno Correa de Andrade

Bruno Correa de Andrade

Cirurgião geral, Coloproctologista, Endoscopista

São Gonçalo

Jose Jaime Azevedo Faria Pereira

Jose Jaime Azevedo Faria Pereira

Endoscopista, Gastroenterologista

Uberaba

Antonio Barroso

Antonio Barroso

Cirurgião do aparelho digestivo, Gastroenterologista

São Paulo

Daniel de Carvalho Damin

Daniel de Carvalho Damin

Coloproctologista

Porto Alegre

Alvaro Steckert Filho

Alvaro Steckert Filho

Coloproctologista

Florianópolis

Hilma Nogueira da Gama Monachesi Gaio

Hilma Nogueira da Gama Monachesi Gaio

Coloproctologista

Belo Horizonte

Perguntas sobre Fissura anal

Nossos especialistas responderam a 267 perguntas sobre Fissura anal

Bom dia, cirurgia de fissura tem risco de recidiva, ainda mais quando os fatores de risco não foram corrigidos. Converse com um coloproctologista. Até logo.
1 respostas


Boa tarde.
O tratamento de fissura anal visa promover uma nova epitelização local de onde foi causado o "corte/trauma" tecidual, este podendo ser de forma tópica ou cirúrgica.
2 respostas


Boa tarde.
O teu quadro clínico pode se tratar de uma fissura residual pós-cirúrgica.
Oriento entrar em contato com seu médico cirurgião para avaliação do caso juntamente com exame…
1 respostas

Especialistas falam sobre Fissura Anal

Promocao do alivio da dor e tratamento clinico com sucesso em 70-80% dos casos, Preservacao da musculatura esfincteriana nos casos aonde ha a possibilidade, nos casos onde ha a necessidade de tratamento cirurgico.

Marison Koji Uratani

Cirurgião geral, Coloproctologista

Londrina


A fissura anal é uma pequena úlcera linear, um corte ou ruptura do revestimento do canal anal. Essa doença é comum podendo ocorrer em qualquer faixa etária. Ambos os sexos são acometidos igualmente. Seus sintomas incluem dor durante e após as evacuações e sangramento e por isto é muitas vezes confundida com os sintomas de hemorróidas. O surgimento da doença pode se dar como resultado dos seguintes fatores: a) trauma do canal anal, e b) hipertonia do esfíncter do ânus, ambas podendo ocorrer tanto pela defecação de fezes endurecidas, na prisão de ventre (constipação intestinal) quanto na diarreia. Tratamento em 70% dos casos é clínico porém os que não cicatrizam podem necessitar de cirurgia.

Rodrigo Rego Lins

Coloproctologista, Cirurgião geral

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Fissura anal é um pequeno "rasgo" ou "corte" na pele que reveste o ânus, que pode causar dor e sangramento. As fissuras podem ser agudas (início recente) ou crônicas (presentes por muito tempo ou recorrentes). Uma fissura aguda geralmente é causada por hábitos intestinais alterados, com fezes secas e endurecidas ou diarreia.

Felipe Guerrero Prieto

Cirurgião geral, Coloproctologista

São Paulo


A fissura anal é uma ferida na região anal que faz com que haja muita dor e sangramento às evacuações. Existem as fissuras anais agudas, inicialmente de tratamento clínico, e as fissuras anais crônicas que são feridas de difícil cicatrização, às vezes necessitando de tratamento cirúrgico.

Daniel Kruglensky

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

São Paulo


A fissura anal é uma das doenças mais frequentes da prática clínica da proctologia. A combinação de dor e sangramento são os principais fatores para o paciente pedir ajuda médica. O principal sintoma é a dor; os pacientes apresentam-se do com dor aguda na região anal, lancinante, tipo "cortante", durante as evacuações ou logo após, podendo durar algumas horas. Devido a dor, os pacientes passam a temer novas evacuações, bloqueando o reflexo evacuatório, o que acaba por levar ao endurecimento e ressecamento das fezes, consequentemente agravando os sintomas nas próximas evacuações; gerando um ciclo vicioso e levando por muitas vezes a cronificação da fissura.

José Antonio Dias Da Cunha E Silva

Coloproctologista

Rio de Janeiro


A Fissura Anal na grande maioria das vezes, quando crônica, está relacionada a formação de um cordão fibroso na borda da musculatura esfincteriana o que perpetua o processo. Quando o tratamento clínico não é eficaz, podemos utilizar-se desde a aplicação de Botox que apresenta bons resultados e ausência de dor ap[os o procedimento, com ótimos resultados e sem dor após o procedimento, até a cirurgia, sendo essa minimamente invasiva e de rápida recuperação.

Ricardo Lourenço

Cirurgião do aparelho digestivo

São Paulo

Agendar uma visita

Trata-se de uma ferida na região do ânus, cujos principais sintomas são a dor e sangramento durante as evacuações. Muitas vez é confundida com hemorroidas, sendo necessária a consulta médica com especialista para o diagnóstico preciso e o tratamento certo. É uma doença benigna e a evolução é boa, sendo que na maioria dos casos não é necessário operar. Consulte um coloproctologista.

Fissura anal é um ferimento no ânus. O ferimento geralmente acaba expondo o esfíncter interno do ânus, provocando dor e contração involuntária do músculo. Assim, o esfíncter interno entra em espasmo, causando ainda mais abertura do ferimento e prejudicando a cicatrização. Sintomas: Dor durante as evacuações, podendo causar sangramento. Com o passar do tempo podem aparecer alterações na pele ao redor do ânus. Causas: Geralmente ocorre por passagem de fezes endurecidas ou diarreia. Pode estar associada a outras doenças como Doença de Crohn. Tratamento: Inicialmente consiste em melhorar o hábito intestinal, melhorar a dor e espasmo anal (pomadas). Alguns casos podem necessitar de cirurgia.

Andrea Pecci Rabello

Coloproctologista, Cirurgião geral

São Paulo

Agendar uma visita

A fissura anal é basicamente um corte na borda do ânus, que pode ocorrer por uma evacuação traumática. Seus principais sintomas são dor e sangramento na evacuação. As fissuras podem ser agudas ou crônicas. Nos casos agudos, são fissuras superficiais e de fácil resolução com tratamento clínico. As fissuras crônicas são mais profundas, com bordas definidas e as vezes podem até evoluir para fístulas. Nos casos crônicos, pode-se tratar com pomadas relaxadoras da musculatura anal e ajuste da consistência das fezes. Casos refratários são indicados cirurgias: fissurectomia, esfincterotomia lateral interna, retalhos mucosos ou aplicação de toxina botulínica.

Nathalia Lins Pontes Vieira

Cirurgião geral, Coloproctologista

São Paulo

Agendar uma visita

Dor no ânus pode ser causada por uma ferida, conhecida como fissura anal. Esta, na maioria dos casos, é tratada de forma clínica e com mudança nos hábitos de vida.

Maruska Dib Iamut

Cirurgião geral, Coloproctologista

Manaus


A fissura anal é uma ruptura linear do revestimento do ânus, que aparece como uma úlcera ou um corte na borda anal. Podem ser divididas em agudas e crônicas, conforme o tempo de evolução e têm como principal causa o trauma no ânus, secundário a passagem de fezes endurecidas, mas podem também estar associadas a crises de diarréia, doença de Crohn, DST's entre outras patologias. Causam grande transtorno aos pacientes, pois têm como sintoma central a dor ao evacuar, por vezes extremamente intensa, associado a sangramento. A abordagem inicial do tratamento envolve ajuste do hábito intestinal, pomadas tópicas e banhos de assento e acompanhamento médico para evitar recidivas recorrentes.

Thais Yuka Takahashi

Coloproctologista

São Paulo

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Fissura anal?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.