Menopausa - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Menopausa

Informação sobre Menopausa

O que é menopausa?

A menopausa é uma mudança crucial na vida das mulheres. Ela geralmente ocorre em torno de 50 anos e começa quando a mulher não menstrua durante um ano.

Muitas mulheres apresentam sintomas da menopausa e períodos irregulares por diversos anos até a menopausa. Isso é chamado de menopausa e é o declínio gradual do funcionamento normal dos ovários.

Por que a menopausa ocorre?

A menopausa ocorre porque os ovários são incapazes de exercer a função de ovulação (produção de um óvulo por mês) por um longo tempo. Quando os ovários de uma mulher não podem responder a sinais hormonais do cérebro, para a produção de hormônios femininos (estrógeno e progesterona).

A causa dos sintomas da menopausa é a diminuição dos níveis desses hormônios na corrente sanguínea.

Pesquisas sobre a menopausa são mais recentes. Cem anos atrás, quando a expectativa de vida era menor, muitas mulheres não viviam por muito tempo depois da menopausa por isso sabia-se muito pouco sobre ela.

O que é menopausa?

As as mulheres experimentam a menopausa de maneiras diferentes. Muitos passam por ela sem uma aparente mudança de vida, exceto pelo fato de que os seus períodos tornam-se irregulares e desaparecem. Por outro lado, há muitos outras cuja vida muda completamente, porque elas sofrem com os sintomas da menopausa.

Que tipo de mudanças são causadas pela menopausa?

Quando uma mulher entra na menopausa freqüentemente experimenta ondas de calor ou fogachos. Você pode suar muito e depois passar para um rubor. Os ataques podem ocorrer a qualquer momento, e muitas vezes ocorrem muitas vezes várias vezes por hora no início da menopausa. Cada calor dura 3-6 minutos.

Algumas mulheres têm problemas para dormir. Muitas vezes adormecem e tem sonos inquietos e acordam durante a noite encharcadas de suor. Algumas mulheres suam tanto que têm de mudar os lençóis várias vezes durante a noite.

Algumas mulheres sofrem de depressão, alterações de humor, fadiga e dores de cabeça. Outras têm dificuldade em lembrar as coisas. Algumas têm um pouco de humor tolerante e facilmente ficam chateadas. Eles muitas vezes causam confusão no resto da família.

Alterações psicológicas são apenas uma parte. Mas há outras mudanças

  • Durante a menopausa a pele das mulheres se torna mais fina.
  • A falta de estrogênio faz com que a glândula vaginal não produza secreção para lubrificação, o que provoca dor e ardor durante a relação sexual. Algumas mulheres não têm prazer relações e outras acham que os seus orgasmos são menos intensos.
  • Falta de estrogênio também afeta a bexiga e, por vezes, as mulheres precisam ir ao banheiro.
  • Nos últimos anos o aumentou o  interesse no estudo da osteoporose (fragilidade óssea) em relação à menopausa. O declínio de estrogênio durante anos faz com que os ossos de mulheres na pós-menopausa tenham maior facilidade de colapso ou fratura.
  • Há um aumento gradual no risco de doença cardíaca e acidente vascular cerebral após a menopausa. Além disso, o declínio de estrogênio provoca mudanças adversas nos níveis de colesterol e gordura no sangue, o que predispõe a doenças.

O que pode ser feito para resolver os sintomas da menopausa?

O tratamento médico consiste em ajustar os níveis hormonais de mulheres que têm problemas com os sintomas da menopausa. Alguns tratamentos hormonais podem suspender as regras, mas existem vários tipos de livres de medicação.

Este tratamento é chamado de terapia de reposição hormonal (TRH) onde  a mulher recebe uma pequena quantidade de estrogênio e progesterona diariamente.

HRT é eficaz na resolução das ondas de calor e segundo relatórios,  muitas mulheres melhoram em sua condição.

No entanto, a TRH não é mágica e se a mulher tem alterações de humor ou comportamento, devido a problemas em casa ou no HRT trabalho pode não criar a expectativa de que isso resolverá os seus problemas.

HRT é muitas vezes usado por um curto período de 6 meses a um ano para enfrentar as ondas de calor. Se uma mulher continua a tomar durante um período de dois anos ou mais, aumenta a proteção contra doenças cardíacas e fraturas ósseas tardia, ocorrendo por volta de 60-70 anos.

Há estudos recentes que mostram evidências de que o uso da TRH diminui o desenvolvimento da doença de Alzheimer e câncer de intestino.

Como faço para fazer a TRH?

Há muitas maneiras de tomar HRT. O mais comum é tomar um comprimido por dia, mas as alternativas incluem sistemas transdérmicos, um pequeno implante sob a pele, ou um gel aplicado diariamente sobre a pele.

Que tipo de efeitos colaterais da TRH?

A maioria das mulheres não têm efeitos colaterais, mas os mais comuns são:

  • Doença
  • Dor na mama
  • Ganho de Peso
  • Retenção de líquidos

A maioria destes sintomas desaparecem após os primeiros meses de tratamento. Se não desaparecerem, você deve consultar um ginecologista para ajustar a medicação.

HRT é seguro?

Com uma TRH equilibrada, as mulheres vivem mais do que aqueles que não usam TRH. Mesmo os efeitos colaterais citados são menores em comparação com outros problemas mais sérios podem ocorrer sem TRH.

Mulheres que tomam THS durante 5 anos ou mais parecem ter um risco significativamente aumentado de câncer de mama. Estes 5 anos devem ser contados a partir do 50 anos ou mais. Antes dos 50 anos não conta. Isso não significa que as mulheres devem parar de tomar automaticamente após cinco anos, mas deve usar um sistema de vigilância do câncer de mama e realizar o auto-exame para detectar nódulos.

Há também um risco aumentado de trombose venosa (obstrução nas veias dos coágulos pernas) durante os primeiros seis meses após o início da TRH. O risco é muito baixo, mas as mulheres com um episódio anterior de trombose precisam de exames de sangue especiais antes de iniciar o tratamento. A decisão de receber tratamento deve basear-se em ponderar os benefícios contra os riscos de recebê-lo. Converse com seu médico antes de iniciar o tratamento.

O que você pode fazer para tornar mais fácil a menopausa?

  • Exercícios físicos regulares-  andar por 20-30 minutos três ou quatro vezes por semana pode melhorar a saúde e adicionar anos à sua vida. Exercício fortalece os ossos, aumenta a qualidade de vida e faz com que você durma melhor.
  • Comendo o alimento certo é importante. Para a saúde dos ossos, o corpo precisa de cerca de 1.500 mg de cálcio por dia que vêm de produtos lácteos e queijos.
  • Coma muita fruta e legumes. Estudos recentes mostram que a ingestão de cinco  frutas ou vegetais por dia pode prevenir essas doenças.
  • Não fumar, porque não é bom para a saúde.
  • Ter uma atitude positiva pode ajudar a mudar vidas. A menopausa é o início de uma nova etapa de vida e você pode fazer ainda grandes projetos.

Possui uma dúvida concreta sobre Menopausa? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Menopausa

Tem o nome de menopausa o período fisiológico da vida da mulher que se inicia após a última menstruação e passado um ano desta. Haverá a ausência dos ciclos menstruais em decorrência da falência ovariana. Ela é um evento que ocorre apenas dentro do período do climatério, este que começa após os 40 anos de idade. Portanto, o início da menopausa só pode ser considerado um ano após o último fluxo menstrual, ocorrendo geralmente em torno dos 48 aos 52 anos de idade. Considera-se menopausa precoce ou falência ovariana prematura quando ela acontece antes dos 40 anos de idade. Nesta situação devem ser investigadas e tratadas as possíveis causas, havendo indicação e necessidade de reposição hormonal.
Dr. Roberto Buenfil de Faria
Dr. Roberto Buenfil de Faria Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

São Paulo

Em muitas mulheres o período da menopausa é caracterizado pelo aparecimento de sintomas como calores, suores, alteração do humor, dores articulares, e ressecamento vaginal. Nessa fase, é importante fazer acompanhamento médico e exames como mamografia, densitometria, ultra-sonografia e outros, para evitar complicações e avaliar a necessidade de tratamento. Nesse período também é comum o aparecimento de sangramento uterino anormal que tem diferentes causas, incluindo atrofia endometrial, pólipos, miomas, hiperplasia e câncer endometrial. Devido a isto, pode ser necessário fazer o exame de vídeo-histeroscopia com biópsia, para identificar a causa do sangramento e direcionar o tratamento.
Dr. Jose Alexandre Portinho
Dr. Jose Alexandre Portinho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista, Nutrólogo

|

Rio de Janeiro

Menopausa? Climatério ? O que é normal ? são tantas as perguntas , as dúvidas ... os anseios , as mudanças ... Trata-se de uma fase normal da vida da mulher, o que não é normal é sofrermos com isso . Costumo dizer que precisamos achar a beleza de cada fase da nossa vida e tirar proveito de tudo o que vier de bom com ela . O que não for bom , vamos tentar tratar , suavizar ... Faz parte dessa fase além da menopausa em si ( parada da menstruação ) , as ondas de calor , queda de libido , ganho de peso e por aí vai ... temos opções de tratamentos com fitoterapia , hormônios, acupuntura , associação de várias terapias . fale com seu ginecologista . Bjss
Dra. Renata Fogaça Campanha
Dra. Renata Fogaça Campanha Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Especialista em Medicina Estética, Ginecologista

|

Campinas

Uma das queixas mais frequentes são sobre o tema menopausa, é uma fase da vida de todas as mulheres, algumas apresentam sintomas e outras nem tanto. Essa fase da vida da mulher é marcada pela passagem da fase fértil da mulher para a fase infértil. Ocorrendo em torno dos 45 aos 50 anos de idade, podendo variar 5 anos para mais ou para menos. Isso se torna nítido com mudanças no corpo da mulher e uma irregularidade menstrual que culmina com a parada por completo da menstruação, em um período de 1 ano. Além disso, podem surgir alguns sintomas desagradáveis, como calores (fogachos), afinamento da pele e mucosas, queda de cabelo e alterações emocionais. Tudo isso pode ser amenizado.
Dr. Alexandre Kim Sangalan Sasaoka
Dr. Alexandre Kim Sangalan Sasaoka Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endocrinologista, Ginecologista

|

São Paulo

A menopausa é a última menstruação da mulher e seu diagnóstico é basicamente clínico onde será verificado se a menstruação está ausente por pelo menos um ano em mulher que anteriormente apresentava ciclos menstruais (ainda que que irregulares, o que é normal nos meses que antecedem a menopausa). A idade média da menopausa é de 50 anos, podendo ocorrer a partir dos 40 anos. Antes dos 40 anos temos a insuficiência ovariana prematura ("menopausa precoce"). No climatério, que é um período que se inicia antes da menopausa e continua por alguns anos após esta, os fogachos (ondas de calor) podem estar presente em graus variados. Outras queixas comuns são o ressecamento vaginal e redução da libido.
Dr. Alberto Tavares de Araujo Freitas
Dr. Alberto Tavares de Araujo Freitas Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Rio de Janeiro

Ver mais

Tem perguntas sobre Menopausa?

Nossos especialistas responderam 109 perguntas sobre Menopausa.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Você não corre o risco de engravidar mas temos que reforçar a importância do uso de preservativo na pos-menopausa pelo risco de doenças sexualmente transmissiveis como HIV, sífilis , HPV dentre outras. Se cuide!

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 52
  • 15
  • 149
Alessandra Batista de Aguiar Damasceno Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Olá. A reposição hormonal não é para todas as mulheres. Seu médico deverá avaliar os seus problemas de saúde, as suas medicações em uso, os sintomas relacionados a retirada dos ovários e ausência de hormônios, o motivo pelo qual a cirurgia de histerectomia e retirada do ovário foi realizada, a presença de contra-indicações ao hormônio (como trombose, infarto, AVC, etc) e os seus exames como o de colesterol e mamografia. Após toda essa avaliação o seu médico decidirá ou não pela reposição hormonal. O hormônio não tratará e não evitará nenhum problema de saúde e sim lhe dará qualidade de vida. Se após a avaliação do seu médico, você não puder fazer a reposição hormonal existem medicações não hormonais que podem amenizar seus sintomas. A idade, por si só, não é um impedimento. Converse com o seu médico.

  • 6615
  • 2630
  • 5904
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

exame de sangue para descartar gravidez... e pode não ter descido pelo uso por longo período da injeção.... exame de sangue e depois conversar com seu medico... a disposição.

  • 1786
  • 347
  • 2621
Dr. Welly Chiang Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

São Paulo

Marcar consulta

Olá. Nunca inicie uma medicação hormonal sem a ajuda do seu médico. Nem todas as mulheres podem usar o Stelle/Estriol. Evite a auto-medicação. Se você está na menopausa o estriol pode lhe ajudar a melhorar o ressecamento vaginal, melhorar dor nas relações sexuais, melhorar a libido. Essa medicação pode ajudar também após o parto e durante a amamentação ( no puerpério). Se Você não está na menopausa, essa pomada não terá qualquer efeito. Mesmo com o uso do estriol, você pode manter relações sexuais sem prejuizo para você e seu parceiro sexual. Converse com o seu médico. Esclareça suas dúvidas. Discuta o seu tratamento.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 6615
  • 2630
  • 5904
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Ver as 109 perguntas sobre Menopausa