Distúrbios na libido - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em distúrbios na libido

Encontre um especialista em Distúrbios na Libido na sua cidade:
Larissa Bonucielli Agne

Larissa Bonucielli Agne

Psicólogo

Joinville

Naiara F. Costa

Naiara F. Costa

Psicólogo

Londrina

Carlos Alberto Aleixo

Carlos Alberto Aleixo

Psicólogo

Mogi das Cruzes

Maria Ester Cambréa Alonso

Maria Ester Cambréa Alonso

Psicólogo

São Bernardo do Campo

Valdemir Euzebio

Valdemir Euzebio

Psicólogo

São José dos Campos

Débora Domingues Sebastião

Débora Domingues Sebastião

Psicólogo

Maringá

Perguntas sobre Distúrbios na libido

Nossos especialistas responderam a 52 perguntas sobre Distúrbios na libido

Os transtornos sexuais podem ter diversas causas. Além de causas físicas podem ter também causas emocionais. A diminuição da libido masculina está ligada, geralmente, a alteração na produção…
5 respostas

Dr. Geime Rozanski
Dr. Geime Rozanski
Psicólogo, Terapeuta complementar
Porto Alegre
Em primeiro lugar, tomou Propanolol indicado por quem? O mais seguro é ter acompanhamento médico. Não brinque com a saúde.
3 respostas

A paroxetina costuma diminuir a libido com mais frequência. É possível fazer um manejo medicamentoso visando o equilíbrio, mas para isso você precisa estar bem vinculada ao seu psiquiatra, pois…
3 respostas

Especialistas falam sobre Distúrbios na Libido

São vários os problemas que podem atrapalhar a vida sexual da mulher: Falta de desejo; Lubrificação inadequada; Falta de orgasmos; Vaginismo; Dores nas relações; Baixo repertório e conhecimento da sexualidade; Problemas no relacionamento com o/a(s) parceiro/a(s). Alguns destes podem ser causados por doenças orgânicas, ou uso inadequado de medicações. No consultório fazemos uma avaliação minuciosa e propomos um plano de tratamento adequado para cada causa, e individualizado para cada paciente. Muitas mulheres tem grande melhora com os tratamentos certos. A sexualidade é parte importante da qualidade de vida e da felicidade, e deve ser ter sua importância reconhecida.

Maurilio Batista Palhares Junior

Ginecologista

Maringá


Precisamos estar em equilíbrio em todas as áreas de nossas vidas para irmos bem com a sexualidade. Aguardo você para descobrir as causas psicológicas da falta do desejo.

Aparecida De Paula Santos

Psicólogo, Sexólogo, Terapeuta complementar

São João del Rei

Agendar uma visita

Envelhecimento/qualidade de vida – Tratar a deficiência de testosterona é importante para a manutenção da saúde do homem maduro. Isso porque a queda dos níveis desse hormônio no organismo masculino associada ao avanço da idade está ligada não só a problemas que afetam a qualidade de vida – como a DE e a falta de libido –, mas também às doenças metabólicas e cardiovasculares: diabetes tipo 2, obesidade, hipertensão e dislipidemia (colesterol alto). Além disso, o DAEM pode acarretar sintomas psicológicos como depressão, irritabilidade e dificuldade de concentração e também está ligado à diminuição da massa óssea e muscular nos homens.

A disfunção do desejo apresenta-se quando a pessoa se sente com pouco ou quase nada de desejo sexual, situação que incomoda o(a) parceiro(a). A falta de desejo sexual afeta todas as fases da resposta sexual humana, como também os desempenhos que operam antes da relação sexual, as vezes inviabilizando o ato sexual. Quando não é tratado pode conduzir a um quadro de aversão ao sexo, como também a conflitos pessoais e conjugais..

Nevile Luiz Turatti

Psicólogo, Sexólogo

Sinop

Agendar uma visita

Atendimento para homens e mulheres, que estejam passando por alguma dificuldade no âmbito sexual. Problemas de relacionamento, timidez, comunicação interpessoal.

Marcos Santos

Psicólogo, Sexólogo

Blumenau


Tratamento com laser: sem corte, rápido que requer no máximo 3 sessões, recuperação rápida, ambulatorial, sem necessidade de internação. Melhora importante da diminuição da libido, ressecamento vaginal da pós menopausa, ou até mesmo no pós parto ou aquelas pacientes que sofrem de infecção urinária de repetição.Marque uma consulta para saber mais e ter mais orientações e sobre exames necessários para o procedimento.

A falta ou ausência libido ou desejo como muitos denominam, é um distúrbio que pode ser oriundo de diversos fatores, emocionais, desenvolvimentais, educacionais, traumas e físicos. O terapeuta sexual está habilitado a trabalhar com o paciente este distúrbio, pois normalmente está ligado a emoções registradas e não tratadas, ou se tratadas, significadas de forma que não dão conta de viver uma vida plena sexualmente.

Barbara Juliana Ahlert

Psicólogo, Sexólogo

Porto Alegre


Redução ou perda do desejo sexual é um problema comum, afetando mulheres e homens ao longo da vida. A causa o problema em geral é multifatorial, e uma investigação detalhada deve ser realizada antes de qualquer tratamento. Nos casos de síndrome do desejo sexual hipoativo em mulheres em idade fértil e redução da libido em mulheres no climatério e pós-menopausa, a terapia com implantes hormonais subcutâneos demonstrou ser a mais eficiente para alívio dos sintomas. Agende uma consulta para discutirmos a melhor terapia para o seu caso.

A área da sexualidade tem papel importante na nossa vida e quando surgem os problemas relacionados ao sexo como a redução da libido ou qualquer outra disfunção da sexualidade, tanto a pessoa que tanto seu parceiro (a) sofrem psicologicamente. Este sofrimento tende a levar a pessoa a ter desajustes tanto internos quanto externos como baixa autoestima, irritabilidade, ansiedade, dificuldade de relacionamento tanto amoroso quanto social e profissional, sensação de fracasso e outros. Para isto, é fundamental a terapia! na qual o terapeuta irá explorar a dificuldade e buscar intervenções indicadas para a diminuição e resolução do problema.

Sirlene Pereira Ferreira

Psicólogo, Terapeuta complementar

Cascavel

Agendar uma visita

Os distúrbios do desejo sexual podem acometer homens e mulheres de diferentes idades. É extremamente mais comum em mulheres na perimenopausa. A queda dos hormônios, própria dessa fase, acaba por diminuir o desejo sexual das mulheres. No entanto, devido a extrema medicalização da medicina brasileira, pouca ou nenhuma importância é dada aos aspectos emocionais e relacionais envolvidos na sexualidade humana. Muitas vezes uma mulher deseja medicamentos para tratar a queda da libido, mas o que de fato é necessário é um companheiro atencioso, carinhoso e um bom investimento nas preliminares da relação sexual, tornando a mulher mais lubrificada e, física e emocionalmente, atraída para o ato sexual.

Queixa importante em pacientes geralmente acima de 40 anos e também com diabetes. Exame clínico e conversa durante a consulta. Sempre solicitando glicemia de jejum e testosterona total. Caso o valor venha abaixo da normalidade e o paciente tenha queixas, a reposição hormonal se faz necessária, podendo haver uma melhora significativa na qualidade de vida do mesmo.

Andre Luiz Oliveira

Urologista

Campinas


A diminuição do desejo é uma das queixas sexuais mais comuns em pacientes de ambos os sexos. O desejo sexual sofre a influência de fatores orgânicos, de questões emocionais, de situações do relacionamento e do contexto de vida. Todos estes fatores estão interligados e podem contribuir para o problema. Através de uma investigação minuciosa, podemos identificar quais são os maiores limitadores à expressão do desejo e elaborar estratégias para recuperá-lo.

Théo Lerner

Sexólogo

São Paulo


Desejo hipoativo é a diminuição do desejo ou, em alguns casos, a falta completa do desejo (libido). O desejo hipoativo pode ter causas diversas sejam psicológicas, biológicas (alterações hormonais, por exemplo) ou ambas. O desejo excessivo é outra disfunção sexual . Também pode ter origem psicológica e/ou biológica. Necessita de avaliação especializada. Pode ocorrer em ambos sexos; é menos comum , mas também leva à prejuízos na qualidade de vida interpessoal.

Os distúrbios na libido, ou transtornos no desejo sexual, existem tanto em homens como em mulheres. As causas podem ser orgânicas ou psicológicas, ou ainda uma combinação de ambas, e podem afetar o bem estar e os relacionamentos do indivíduos. No que se refere às causas psicológicas, doenças como ansiedade e depressão estão intimamente relacionadas aos distúrbios na libido. Mas outras causas que podem ser citadas são a falta de interesse pelo parceiro, cobrança da sociedade, etc. No tratamento é possível identificar o que está afetando a libido e fazer com que o paciente possa se conhecer (seus sentimentos e seu corpo) para saber o que realmente o faz sentir prazer.

Cristiana Rie Kajikawa

Psicólogo, Sexólogo

São Paulo

Agendar uma visita

Avaliação hormonal e psicológica completa, com indicação precisa do tratamento mais eficaz e eficiente possível, buscando recuperar a capacidade sexual e o libido do paciente para que este possa ter uma vida sexual plena e com total realização. Salas de espera individuais e atendimento humanizado, de preferencia com a participação da parceira.

Quais profissionais tratam Distúrbios na libido?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.