Transtornos fóbicos - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em transtornos fóbicos

Encontre um especialista em Transtornos Fóbicos na sua cidade:
Juliana Rangel

Juliana Rangel

Psicólogo

Rio de Janeiro

Bruno Prudente

Bruno Prudente

Psicólogo

Rio de Janeiro

Indiamara Caumo

Indiamara Caumo

Psicólogo

Passo Fundo

Elizabeth Sanz

Elizabeth Sanz

Psicólogo

Rio de Janeiro

Paula Fisch

Paula Fisch

Psicanalista

São Paulo

Renata Camargo

Renata Camargo

Psicólogo

Camaquã

Perguntas sobre Transtornos fóbicos

Nossos especialistas responderam a 12 perguntas sobre Transtornos fóbicos

 Marcela Carvalho
Marcela Carvalho
Psicólogo
Belo Horizonte
Acho muito provável que não. Ainda assim, recomendo uma consulta para melhores informações, afinal, tais pensamentos devem te atrapalhar, certo? Questione se em que contextos ele ocorre, em que…
5 respostas

Olá! Com certeza, e a EMDR também é de grande auxílio. Busque por Psicólogo Cognitivo Comportamental e Hipnoterapia. Paz e bem!
7 respostas

Olá! Medos ocorrem nas primeiras fases de vida de um ser humano e quando os responsáveis não sabem lidar com essas questões a pessoa insegura o os medos permanecem com outras facetas. Gera com…
12 respostas

Especialistas falam sobre Transtornos Fóbicos

A característica principal é a presença de uma ansiedade intensa desencadeada por situações determinadas que não represente algum perigo real. Essas situações ou objetos são evitados ou suportados com extremo sofrimento. A intensidade da ansiedade também pode variar de um simples desconforto a uma sensação de pavor absurdo. A sensação é tão intensa e verdadeira que não pode ser aliviada pelo reconhecimento de que outras pessoas não a consideram ameaçadora ou perigosa. A ansiedade antecipatória pode ocorrer em todos os Transtornos Fóbico-Ansiosos, gerando um quadro ansioso antes mesmo que a pessoa se depare com a situação disparadora do medo e geralmente estas situações são evitadas.

Betânia Tassis

Psicanalista, Psicólogo

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

As fobias sociais geralmente acontecem devido as pessoas não terem recursos para lidar com tal fato, com o tratamento psicológico pode explorar esses recursos e possibilidade de lidar com cada fobia especifica. Não deixando de acolher e oferecer os espaço necessário para que isso aconteça.

Filipe Torelli

Psicólogo

Sorocaba


O Medo é uma emoção que visita todas as pessoas e é importante por ser um mecanismo de proteção. Mas quando o medo se torna desproporcional, persistente e irracional, passa a caracterizar um Transtorno Fóbico. Com isso, quando o que é temido surge, ocorre uma ansiedade antecipatória e junto a ela muitos pensamentos de perigo, sintomas fisiológicos desagradáveis, que levam o indivíduo a fugir dessa situação. Mas quando fugimos, sentimos conforto momentâneo, mas nosso medo aumenta, dessa forma, na próxima situação que nos depararmos com o que tememos, as intensidades das emoções e sensações aumentará. A terapia por meio de técnicas específicas e cuidadosas pode lhe auxiliar.

Através das ferramentas da Realidad virtual e o Biofeedback, pode-se tratar com eficiência e agilidade a ansiedade, medos e fobias. Na Realidad virtual, as pessoas são expostas de maneira “progressiva”e segura aos estímulos fóbicos, tornando-as mais tolerantes e menos suscetíveis aos objetos/situações geradoras do medo. O Biofeedback,permite que se avalie as respostas do paciente e com precisão digital, possibilitando que o próprio paciente tenha acesso aos níveis de ansiedade, dessa forma ele irá aprender a controlar e monitorar progressivamente.

A fobia é caracterizada por um medo, um estado de ansiedade muito acentuado. A hipnose por excelência é uma das melhores formas para tratamento, sendo usada, estatisticamente entre 8 a 12 sessões, com bons resultados. Porem o número de sessões varia de caso para caso. O objetivo da hipnoterapia é “remover” o medo subconsciente. No tratamento, o paciente descobre as causas da fobia e o hipnoterapeuta faz uma ressignificação do medo, mudando a compreensão e o aspecto de negativo para positivo. Através de sugestões se muda muda a percepção consciente do paciente, à partir da ressignificação do inconsciente e dá um novo significado para aquela situação vivenciada.

Medo irreal e desproporcional de objetos, animais, coisas e lugares, podendo levar a estagnação e incapacitação de atividades. Comumente, estes objetos são representações de experiências traumáticas ou mal assimiladas na infância e nos primeiros anos de formação da mente e das emoções (psique humana). É preciso desvendar esses motivos simbólicos e dar novo destino aos sentimentos e interpretações. A fobia se dilui com o manejo clínico a seu tempo.

Eliezer Zulianeli Andrade

Psicanalista

Natal


O sintoma da Fobia é o medo persistente e irracional de um determinado objeto, animal, atividade ou situação que represente pouco ou nenhum perigo real, mas que, mesmo assim, provoca ansiedade extrema. Existem diversos tipos de fobias, que vão de medo intenso de situações sociais (fobia social), de lugares cheios de pessoas (agorafobia), medo de animais, objetos ou situações específicas (fobia simples).

Compreende-se como fobia a sensação de um medo insistente, involuntário e exagerado de uma determinada situação ou de um objeto que não representam perigo explícito e que podem levar o paciente a evitar situações, lugares e/ou pessoas. Um transtorno fóbico pode ser entendido como simples, em que há medo de um objetivo ou situação, ou como uma fobia social, onde apresenta-se sintomas como dificuldade relevante de confronto a situações sociais. No processo psicoterápico com acompanhamento multidisciplinar é possível identificar as situações de gatilho e as estratégias de enfrentamento para qualidade de vida do paciente.

Por que o tratamento com hipnose tem dado tão certo em casos de Fobia? Pesquisas indicam que 94,4% dos pacientes com medo de dentista sentiram melhora nos sintomas — como tensão — após o uso da hipnose. A técnica auxilia o paciente a conectar-se com a verdadeira fonte do seu medo, entrando em um estado de relaxamento para enfrentá-lo. O estado hipnótico auxilia o paciente a realizar uma conexão neural mais eficiente. Dessa maneira, ele consegue ver como resolver problemas que não compreendia antes. Sendo assim, o tratamento de fobias com hipnose se revela uma forma segura e eficaz para lidar com os mais diversos tipos de fobias.

O medo odontologia afeta uma grande parcela da população e pode dificultar ou ate mesmo impedir que o paciente continue o tratamento odontologico. Isso pode afetar a autoestima e a vida social do individuo pois por causa da sua dentição o paciente se restringe da vida social e se julga menor. Varias são as opçoes de tratamento para a fobia de dentista. A mais indicada por dentistas e a sedação. A sedação serve para bloquear ou dimunuir os estimulos descontrolados de ansiedade e medo que o paciente fobico sente durante o tratamento odontologico. Desse modo o tratamento pode ser realizado sem que o paciente sinta-se ansioso, com medo ou tenha dor.

Quais profissionais tratam Transtornos fóbicos?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.