Tenho apresentado uma irritablidade, impaciência, falta de vontade de trabalhar e até sair para algumas ocasiões festivas com amigos. Estou no período da menopausa e por vezes sinto vontade de me isolar. A leitura me distrai e muitas vezes exagero no tempo dedicado a ela.
Isso é um problema neurológico?
Olá, seria importante fazer uma avaliação com um psicólogo, lendo o seu relato podemos caracterizar uma depressão( irritação, falta de vontade e se insolar), mas o importante é não ficar presa a uma categorização e sim fazer uma psicoterapia com o objetivo de identificar a causa.
Boa sorte

Oi bom dia, como o colega mencionou podendo ser um quadro de depressão ou mesmo um dos sintomas da mudança devido o período da menopausa, importante buscar saídas e entre elas uma busca a bom profissional para inicio a psicoterapia, uma avaliação médica também para ajuda, vindo a contribuir também na melhora clínica.
Ao caminhar a busca se torna mais leve e a caminhada mais tranquila, nada de paralisar vamos a caminhar seguramente firme.
Ótimo dia e a disposição para outras dúvidas.

Olá, boa tarde.
Ter sentimentos como irritabilidade, impaciência, falta de vontade para trabalhar ou sair, eventual vontade de se isolar e focar muito em algo como a leitura, parecem ser características de uma dinâmica emocional pela qual você está passando, não um problema neurológico.
Seria importante conversar com um psicólogo, para poder compreender melhor essa situação e verificar as possibilidades de transformá-la na direção que você desejar.
Fico a disposição caso queira falar mais sobre o assunto, abs.
Convidamo-lo para uma consulta: - R$ 100
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

 Kelly Fernandes
Kelly Fernandes
Psicólogo, Psicanalista
Santo André
Boa tarde!
Embora muitas vezes negada pela sociedade atual, a variação de humor é inerente ao ser humano. Desta forma, irritabilidade, impaciência, desânimo e outros, também são parte da condição de estar vivo, assim como a felicidade, a sensação de bem estar, a paciência, o são. As situações variam, o humor também. A depressão existe, é uma doença que deve ser tratada com muita atenção e responsabilidade pois, nem todo sentimento de tristeza é depressão e vice-versa. Por isso, considero mais ético que tais diagnósticos sejam pensados somente no contato pessoal com o paciente, de forma responsável e profissional.
Como você informa, está atravessando o período de menopausa, o que implica em variações hormonais importantes, que também podem afetar o humor. Muito importante o acompanhamento junto ao seu médico Ginecologista.
Desse modo, considerando prematuro pensar em questões neurológicas importantes, sugiro que estude a possibilidade de iniciar uma análise com uma Psicóloga (o) a sua escolha, não com o intuito de "diagnosticar" o que sente mas, de investir em uma melhora na qualidade de vida a partir dos seus próprios recursos internos.
Espero ter auxiliado.
À disposição.

Concordo com a colega Kelly em tudo que disse e reforço que a primeira etapa seria conversar com seu médico (a) ginecologista e buscar um psicólogo (a) para te ajudar a enfrentar esse momento da menopausa e a lidar com essa variação de humor de maneira funcional. Fico a disposição, forte abraço.

Não é problema neurologico, a menopausa tras muiras dificuldades a mulher, mexe com a libido, com as emoções, vocé já ta fazendo reposição hormonal? Converse com seu ginecologista?
Terapia pode ajudar vc a compreender suas emoções caso seja seu desejo, independente de estar ou não na menopausa.
Att.
Eduardo

A princípio pode ser apenas ansiedade, pois provoca alteração de humor. E a menopausa pode sim estar contribuindo para o estado emocional em que vc se encontra.
O ideal é procurar um psicólogo para fazer uma avaliação. ☺️

 Mariana Montes
Mariana Montes
Psicólogo
Rio de Janeiro
Olá, muitas mulheres no período da menopausa apresentam sintomas que podem ser confundidos com depressão. Seria legal fazer uma avaliação com psiquiatra e psicólogo para que seja feita essa distinção de maneira correta.

Muito prematuro lhe dar algum diagnóstico ... As oscilações fazem parte do viver especialmente na menopausa. Os hormônios interferem nesse sentido fortemente.
Ser acompanhada pelo seu/sua ginecologista é importante. Exames podem ser feitos para averiguar esses sintomas.
Se o estado emocional perdurar, pode procurar uma psicoterapia. Compreender essas mudanças pode ser muito importante para você.



Olá,
Conforme já foi respondido, não seria possível estabelecer um diagnóstico por aqui, a partir de seu relato. Todavia, você menciona que está na menopausa, em que há alterações fisiológicas e de humor. Seria interessante você conversar com seu ginecologista, a fim de investigar as questões hormonais que possam estar relacionadas a esses sentimentos. A busca de um profissional psi também seria importante, para você lidar com as questões relacionadas a este período e à outras.
Abraço.

Olá.
Procure um Psicólogo, ele irá te encaminhar para um neurologista de confiança para avaliar a sua situação e para um geriatra ou endocrinologista de confiança para acompanhar seu momento de menopausa. Através da Psicoterapia você poderá entender melhor pelo que está passando e o que esse momento significa para você. Abraços

Dra. Valeria Abatemarco
Dra. Valeria Abatemarco
Psicólogo, Psicanalista
São Paulo
Não me parece um problema neurológico mas faça os exames devidos sim. Me parece depressão devido à fase da menopausa onde há uma grande baixa de hormônios que produzem esses sintomas. Consulte o seu ginecologista, veja e reflita com ele a possibilidade de reposição hormonal, decisão muito pessoal após ter todos os esclarecimentos, e consulte um psicólogo que a ajudará a atravessar esta nova fase que é a menopausa, fase muito complicada de se viver sem ajuda. . Alterações no corpo, na alma, no ânimo, nas relações como bem você está relatando. Procure uma psicoterapia para enfrentar e aprender a lidar com esta fase, procure ajuda e tudo será vivido muito bem!

Na menopausa, temos uma queda significativa de vários hormônios que pode provocar os outros sintomas como calor repentino a qualquer momento do dia e da noite, atrapalhando o sono normal Com o passar do tempo causa irritabilidade. Somam se aos fatores físicos, os existenciais, os ambientais, emocionais, frustrações, questionamentos e ansiedades de como viver esta nova etapa da vida . Algumas mulheres podem desenvolver um processo depressivo . Mas esta pode ser uma rica etapa, se soubermos lidar bem com tantos fatores ao mesmo tempo e continuar nosso processo normal de desenvolvimento. Procurar uma profissional de sua confiança para uma psicoterapia neste momento é fundamental para ajuda-la voltar a ter a mesma disposição para fazer as coisas que gostava antes e ainda descobrir potenciais que nao estao sendo percebidos. Boa sorte.

Olá, como já foi dito, é importante que você procure um psicólogo para investigar melhor o que está acontecendo com você. Se ele achar necessário, te encaminhará também ao psiquiatra. Não deixe de procurar ajuda. Boa sorte e melhoras!

Tecnicamente os meus colegas já enfocaram a questão pertinente a sua pergunta.

Imagino que nesse momento antes de mais nada você possa ter um local capaz de acolhimento.

Uma das funções iniciais de uma psicoterapia é acolher o paciente e suas questões em um espaço sem julgamento, e assim, permitir que se possa olhar o que está acontecendo com menos angústia.

Possivelmente não é problema neurológico, mas nesse caso seria importante o acompanhamento psicológico para compreender melhor o que está ocorrendo.

Prof. Aline De Coster
Prof. Aline De Coster
Psicólogo, Psicanalista
Rio de Janeiro
O trabalho do analista consiste em despertar aquilo que já existe dentro da pessoa. É a arte de despertar o sujeito para seu potencial criativo genuíno. A finalidade não é curar, e sim favorecer o crescimento interior por meio das dificuldades pessoais.
No decorrer do trabalho analítico há a proposição de que pelo falar, pelo escutar e pelo fazer criativo nos confrontamos com nós próprios. Pôr-se em processo analítico é possibilitar o existir permeável a outros saberes. É despertar para o próprio caminho de vida como processo natural com sentido, finalidade e objetivo; é a experiência interior.
A experiência interior se torna experiência de vida quando vivida com todas as suas implicações. A psicoterapia tem como objetivo auxiliar pessoas que sofrem ou estão com dificuldades na vida e não conseguem resolver sozinhas.
Na terapia o analisando é convidado a, num espaço seguro e sigiloso, explorar seus afetos, pensamentos e fantasias que compõem o cenário de seu sofrimento.

 Ana Carolina Franco
Ana Carolina Franco
Psicólogo
Rio de Janeiro
A menopausa é uma fase crítica na vida da mulher, envolvendo a questão hormonal, mas também há fatores psicossociais envolvidos nesse processo.
É um momento de muitas mudanças e alterações nítidas de comportamento podem ocorrer.
Um psicólogo pode te ajudar a entender as causas e sintomas dessas alterações e saber como lidar com elas da melhor forma.

Olá!
É muito provável que não seja um problema neurológico.
Já parou para pensar que o que você precisa é descobrir um novo sentido para a vida?
Você sabe quem é você?
A psicoterapia te ajudará no autoconhecimento e principalmente, você descobrirá um novo sentido de se sentir viva!

Especialistas em Transtorno Depressivo

Angélica Santini

Angélica Santini

Psicanalista

Brasília

André Figueira

André Figueira

Psicanalista

Campinas

Jaqueline da Silva Gomes

Jaqueline da Silva Gomes

Psicólogo

Rio de Janeiro

Juliana R.Costa Ouverney

Juliana R.Costa Ouverney

Psicólogo

Nova Friburgo

Shirlei Paludetti Gazetta

Shirlei Paludetti Gazetta

Psicólogo

São Bernardo do Campo

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 105 perguntas sobre Transtorno Depressivo

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.